Claro, Embratel e AWS criam Centro de Excelência em nuvem


A Claro, a Embratel e a AWS (Amazon Web Services) anunciam parceria para a geração de novas oportunidades de negócios e para acelerar a adoção de aplicações baseadas em nuvem. Com o acordo, a AWS amplia sua participação na estratégia de inovação e de lançamentos de serviços e produtos da Claro, para aplicações voltadas a consumidores e mercado massivo, e também da Embratel, marca que atende as verticais de Grandes Empresas e Governo.

A primeira iniciativa é a adoção da tecnologia de computação em nuvem da AWS para implementação de um Centro de Excelência de Cloud (Cloud Center of Excellence – CCoE). Este centro de excelência apoia a adoção de soluções em nuvem em diversas iniciativas, segmentos e portfólios da empresa.

PUBLICIDADE

No segmento residencial, a adoção do streaming, realidade virtual e aumentada e a fragmentação das ofertas de conteúdo leva para a nuvem as redes de distribuição (CDN), abrindo novas oportunidades para a integração de diversos aplicativos e marketplaces, com sistemas de autenticação e pagamento, além da adoção de algoritmos cada vez mais sofisticados de busca e recomendação de conteúdos. As plataformas de vídeo, música e jogos online também migram aceleradamente para a nuvem.

No caso da infraestrutura de rede fixa e móvel, que cada vez mais se baseia em software, a nuvem viabiliza uma arquitetura de serviços convergente e distribuída, transformando-se em plataforma fundamental para a virtualização de elementos e funções de missão crítica para a oferta de conectividade e aplicações de alta performance por parte das operadoras de telecomunicações.

Juntas, Claro, Embratel e AWS atuam somando suas soluções para potencializar a Internet das Coisas, com arquiteturas baseadas em microsserviços,  capazes de atender aos mais diversos segmentos.

“A colaboração é inédita no Brasil e focada em um elo transformador na digitalização da nossa sociedade. A Claro vem ampliando sua participação no mercado de nuvem através da Embratel, atendendo a demandas crescentes de serviços. E também operando suas próprias aplicações corporativas cada vez mais nesse ambiente. Com a tecnologia 5G, cada vez mais será necessário o processamento de aplicações de alta performance e baixa latência”, afirma Mário Rachid, diretor executivo de Soluções Digitais da Embratel. 

“Esse é um projeto construído a quatro mãos, no qual o time da AWS já capacitou cerca de 350 especialistas da Claro na nossa cultura de nuvem focada em inovação, modelo de engajamento de clientes e desenvolvimento de produtos. Estamos fornecendo nosso know-how e nos aliando a um grande player do mercado, para desenvolver produtos e serviços para acelerar adoção de nuvem para nossos clientes em comum e buscar novas oportunidades de mercado”, comenta Cleber Morais, diretor geral da AWS no Brasil.

Embratel e AWS vão compartilhar também esforços comerciais e a sinergia das suas forças de vendas, desenvolvimento e suporte. A aposta é apoiar da melhor forma os clientes da Claro e da Embratel, sejam eles de governo ou empresas privadas de todos os portes e segmentos, que também estiverem iniciando ou aprimorando suas jornadas para adoção estratégica de nuvem.

lém do Centro de Excelência de Cloud e da atuação conjunta para acelerar o mercado de aplicações em nuvem, a integração de novas soluções da AWS no portfólio da Claro e da Embratel também deve ocorrer nesse período, como, por exemplo, as ofertas de AWS Outposts e de AWS Wavelength.  (com assessoria de imprensa). 

 

Anterior Anatel não fará mais leilão para venda de posições orbitais brasileiras
Próximos Amos Genish, do BTG Pactual, faz enquete sobre futuro do 5G