Claro desliga 908 mil pré-pagos no primeiro trimestre do ano


A operadora brasileira fechou o período com R$ 8,9 bilhões em receitas e acréscimo de clientes no pós-pago e na banda larga fixa. O grupo América Móvil teve queda de 41,7% nos lucros mas aumentos nas receitas em pesos mexicanos.

A América Móvil divulgou hoje, 27, à noite o seu resultado operacional do primeiro trimestre de 2016. No Brasil, o grupo NET, Embratel e Claro, todos unificados sob a marca da Claro apresentou receitas totais de R$8,954 bilhões, queda de 0,7% em relação ao mesmo período de 2015. O EBITDA somou R$ 2,35 bilhões, aumento de 1,2% em relação ao mesmo período do ano passado, e margem de 26,3%.

Conforme o relatório do grupo, foram desconectados no período 908 mil pré-pagos que não estavam gerando qualquer tráfego para a empresa, mas somadas 219 mil pós-pagos. A empresa fechou o Brasil com 65,3 milhões de assinantes móveis. A banda larga fixa teve aumento de 8%, e chegou a 8,4 milhões de acessos. Embora tenha caído as receitas gerais, principalmente referentes a venda de equipamentos, houve um incremento de 9,9% nas receitas de comunicação de dados das linhas fixas. As receitas de TV paga também cresceram 4,1%, principalmente devido ao video on demand. As receitas com voz móvel continuam caindo,  – 12,8%, devido a queda da VU-M em 28%. Os custos totais diminuíram 1,3%.

O grupo

PUBLICIDADE

O grupo América Móvil fechou o período com 223 bilhões de pesos mexicanos, aumento de 1,4% ano contra ano. As receitas com banda larga fixa e TV paga é que lideram esse desempenho, pois registraram crescimento de 7,9% e 5,9%. O EBITDA foi de 61,7 bilhões de pesos mexicanos, queda de 9,6%, com margem de 32%. Os investimentos totais foram de 26 bilhões de pesos mexicanos, principalmente na rede 4G nos 19 países onde está presente. Fechou o primeiro trimestre com lucro operacional de 4,798 bilhões de pesos mexicanos, queda de 41,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Anterior Lucro da Telefônica Brasil cresce 179% no primeiro trimestre
Próximos Telefônica insistirá na franquia em banda larga fixa