PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Investidor DMI

Cielo aprova emissão de debêntures de R$ 3 bilhões

Segundo comunicado da Cielo, as debêntures serão simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, sem garantia ou preferência.
Cielo aprova emissão de debêntures de R$ 3 bilhões - Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

O Conselho de Administração da Cielo aprovou nesta quinta-feira, 1, a realização da 6ª emissão de debêntures da companhia, no valor total de R$ 3 bilhões e prazo de três anos.

A emissão se dará em série única, a qual será objeto de oferta pública de distribuição, com esforços restritos de distribuição, e contará com regime de garantia firme de colocação.

Segundo o fato relevante, as debêntures serão simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, sem qualquer garantia ou preferência.

Sobre os títulos incidirão juros remuneratórios correspondentes à variação acumulada de 100% das taxas médias diárias dos DI – Depósitos Interfinanceiros, acrescida de um spread ou sobretaxa de até 1,20% ao ano.

Segundo comunicado, os recursos oriundos da captação por meio da emissão serão utilizados para o capital de giro da Cielo, no curso ordinário de seus negócios.

Mudança de comando

Na semana passada, A Cielo informou que seu conselho de administração formalizou proposta para que Estanislau Bassols ocupe a posição de diretor-presidente da companhia. Bassols aceitou o convite.

O executivo tem vasta experiência na gestão de empresas, tendo atuado como diretor-presidente da SKY, da VR Benefícios e, mais recentemente, como presidente de divisão da Mastercard no Brasil. No início de agosto, Gustavo Sousa deixou o cargo de CEO da companhia após pouco mais de um ano na função.

Em comunicado, a Cielo destacou que o próximo ciclo de gestão da empresa terá ênfase em transformação digital, expansão das linhas de negócios e continuidade de crescimento de market share com maior rentabilidade.

Após anos perdendo margens e participação de mercado para rivais, a Cielo, controlada pelo Bradesco e pelo Banco do Brasil, vem se recuperando nos últimos trimestres, movimento que vem se refletindo na ação.

Em 2022, o papel da Cielo negociado na B3 já acumula valorização de quase 150%.

 

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado