Cayla, a boneca proibida na Alemanha e a privacidade dos dados na internet


 

boneca caylaA agência reguladora de telecomunicações da Alemanha proibiu de vez a comercialização da boneca Cayla, da fabricante Genesys Toys, de Hong Kong, com sede nos EUA. E a proibição se deve ao fato de que a boneca tem dispositivos de comunicação com a internet, com um sistema inteligente que formula perguntas e se comunica com a criança, buscando na Web a resposta àquelas perguntas.

O perigo, para o regulador alemão, é que o brinquedo, com o microfone e a conexão bluetooth, transmitia dados de forma despercebida, além, é claro, de levar para o mundo da web a vida milhares de menores de idade.

A recomendação para os pais que compraram a boneca é “desativá-la” e o comércio alemão deve retirar as bonecas de circulação, sob pena de prisão de dois anos.

PUBLICIDADE

“Objetos que ocultam câmeras ou microfones e que podem transmitir dados de forma despercebida ameaçam a esfera privada das pessoas”, manifestou em comunicado o presidente da Agência, Jochen Homann. (com agências internacionais)

Anterior Positivo fornecerá conversores para a Seja Digital
Próximos Satélite Embratel Star One D1 inicia operação comercial