Notícias da categroia

Balanço

O resultado operacional divulgado por empresas de capital aberto do setor de telecomunicações e TICs

Companhia quita dívida de 950 milhões de euros da área de redes com dinheiro da venda da divisão de serviços e aparelhos à Microsoft.

Com resultado, mais da metade do faturamento com anúncios já vem de celulares e tablets. Lucro cresce 138% em um ano.

O iPhone continua a ser a principal fonte de receita. Receita com computadores também cresceu.

Companhia encerrou em junho o ano fiscal de 2014 com crescimento de 12% e faturamento total acima de US$ 86 bilhões.

Empresa cresceu 25%, enquanto lucros mais que dobraram no segundo trimestre.

Faturamento cresceu 11,4% no segundo trimestre na comparação com mesmo período de 2013, enquanto despesas cresceram 12,6%.

Empresa registrou ganhos de R$ 187,77 milhões. A receita líquida teve aumento de 20,8% na comparação anual, enquanto o EBITDA veio 37,2% acima que no mesmo período do ano passado.

Menos vendas de smartphones e tablets, mais gastos com marketing e moeda coerana valorizada explicam redução, diz empresa.

Sem valor da venda da participação na operadora norte-americana, lucro no ano fiscal de 2014 foi de 11,31 bilhões de libras.

Resultado foi impactado pela fusão com a Oi e operações cambiais