Notícias da categroia

Entrevistas

A opinião de especialistas e profissionais de peso no mercado de telecomunicações, tecnologia e também em regulamentação. Em formato ping-pong

Luca Belli, da FGV-Rio, acaba de organizar uma obra de análise das políticas digitais do bloco e comenta que, após medidas mais assertivas do governo brasileiro na cibersegurança, o Brasil perdeu relevância mundial na regulação da internet

Agnaldo Bastos Lopes, CEO da Nova, antecipa os planos do grupo paranaense, fala do leilão 5G, da competição local, avisa que prepara emissão de debêntures para seguir comprando e ressalta que está no negócio de tecnologia: “não somos empresa de conexão”.

Renato Gasparetto, VP de Relações Institucionais e Sustentabilidade da Vivo - Crédito: Divulgação

A Vivo passou a envolver sua cadeia de fornecedores no esforço de redução do gás estufa, dando continuidade a suas metas de ESG. E acaba de implementar esses valores no órgão máximo da empresa. Renato Gasparetto, VP de Sustentabilidade da operadora assegura: “A nossa estratégia é sólida e de longo prazo”.

Em entrevista ao Tele.Síntese, Ignácio Ibañez avalia que faz mais sentido incentivar todas as redes do país a adotarem padrões elevados de segurança, do que estabelecer uma rede segregada mais segura para uso governamental

Frederico Moesch, coordenador-geral de estudos e monitoramento de Mercado do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC/Senacon) diz que o aplicativo não irá gerar multas, mas monitorar o mercado e que não deverá competir com Anatel, agência que regula o setor.

Felipe Matsunaga | Credito: Divulgação

Felipe Matsunaga, CFO do EB Fibra, e sócio do fundo EB Capital, que captou recentemente R$ 1,5 bilhão para investir no setor, afirma que o projeto do grupo é ter presença nacional. Para isso, cria quatro regionais. Vai continuar a comprar alguns ISPs, mas o foco é o crescimento orgânico das operadoras. Para o leilão do 5G, o grupo continua a estudar o modelo, mas acha a “conta salgada”.

Empresa avalia também o impacto da chegada das redes neutras e como estas poderão ser usadas por franqueados ou a própria Algar para oferecer serviços em áreas onde não possui infraestrutura própria.

O Projeto Piauí Conectado, resultado da primeira Parceria Público Privada (PPP) do setor, já tem números robustos para mostrar. No período de 2018 a 2020, enquanto a quantidade de municípios com banda larga no Brasil cresceu 22%, no Piauí, esse crescimento foi de 125%. Segundo Emerson Silva, o backbone próprio da primeira etapa estará concluído até o final deste ano.

A Surf Telecom tem em carteira 105 grupos empresariais que usam o seu chip e os seus sistemas com marcas próprias. Lista que reúne grandes bancos, varejistas e muitos provedores regionais. Falar em MVNO é falar na Surf, que garante montar uma operação móvel em 60 dias, contam Alexandre Pieroni e Davi Fraga, diretores da empresa.

O diretor de tecnologia da Claro Brasil, André Sarcinelli, explica porque a operadora defende um período de transição entre o 5G non-standalone e o 5G standalone, e alerta que atualmente os telefones 5G SA não são capazes de fazer chamadas de voz sem depender de uma rede legada.