Capilaridade do 5G é um caminho para os ISPs  entrarem no jogo


Marcio-Cachapuz-2022-INOVAtic-Sul-credito-TVSintese-telesintese
Capilaridade é um diferencial dos ISPs, afirma Cachapuz, da OIW. Crédito: TV Síntese-Tele.Síntese

A capilaridade do 5G é um caminho para os ISPs  entrarem no jogo e terem rentabilidade. É o que afirma Marcio Cachapuz, diretor de vendas e marketing da OIW, durante o Key Note “A preparação das redes dos ISPs para base da capilaridade do 5G”, do evento Inovatic Sul, da Momento Editorial, que segue até amanhã, dia 5 de abril.

O 5G tem vários propósitos. Dentre eles: capilaridade muito atrativa e a evolução dos serviços. “Acreditamos que a capilaridade do 5G será uma grande proposta de valor que os ISPs irão entregar às operadoras. Aqueles que se prepararem e contarem com redes estruturadas terão um grande ganho”, disse Cachapuz.

PUBLICIDADE

Segundo o diretor da OIW, com a chegada do 5G, a rede de fibra bem estruturada será ainda mais valorizada. E, por isso, alerta, os provedores precisam estar com suas redes prontas para quando a demanda chegar. “Se juntar o que o mercado de ISPs tem com o que as operadoras oferecem, teremos uma malha espetacular”, afirmou.

Na avaliação do executivo, grande número de ISPs irá trabalhar com os proprietários de outorgas do 5G, formando uma espécie de “backhaul” complementar para a entrega capilar de serviços.

Para ele, mesmo os provedores pequenos, com menos de cinco mil assinantes, podem ter papel importante no futuro do 5G, porque, em sua maioria, estão longe dos grandes centros. “Há muitas localidades que há cinco anos não tinham nada, mas hoje têm fibra óptica em todas as casas”, revelou o diretor da OIW. Durante a palestra, Cachapuz disse que a OIW tem dado muito suporte ao provedores, principalmente no que diz respeito à soluções para rentabilizar o negócio.

PUBLICIDADE
Anterior Grupo Ligga foca B2B no 5G e preservação do meio-ambiente na Amazônia
Próximos Operadoras regionais estão mais criteriosas na hora de comprar ISPs