Capgemini lança serviços de 5G e Edge


A Capgemini, multinacional francesa de serviços em consultoria, anunciou hoje,27,  seu primeiro conjunto de ofertas com foco em 5G e Edge Computing para indústrias inteligentes. Os serviços têm como público alvo provedores de serviços de comunicações, provedores de equipamentos de rede e outras empresas que desejam implementar tecnologias 5G e Edge em escala.

O objetivo do produto é ajudar organizações a fazer os investimentos corretos e monetizá-los. Para produzir o conjunto, a empresa contou com o apoio Altran, parte do Grupo Capgemini, que auxiliou no desenvolvimento de aplicações 5G.

PUBLICIDADE

“O 5G é mais do que apenas uma tecnologia mais rápida ou uma evolução do 4G. É um novo padrão global de comunicações celulares, que está trazendo uma mudança radical na conectividade para a Internet das Coisas e todos os setores.”, afirmou Franck Greverie, diretor de portfólio da Capgemini e membro do Conselho Executivo do Grupo. “À medida que as tecnologias digitais convergem, cada tipo de organização pode começar a fazer negócios de maneiras novas e melhores – com produtos inteligentes, operações inteligentes e suporte e serviços inteligentes”, disse.

Os serviços incluem:

  • Planejamento & Estratégia de Digital Transformation: ajudar as organizações a identificar o 5G e casos de uso baseados em Edge, definição de um caso de negócio e criação de uma estratégia digital, arquitetura e roteiro de transformação em torno deles;
  • Infraestrutura de redes 5G: auxiliar empresas a projetar e navegar no ecossistema de rede e tecnologia, bem como projetar e construir uma rede ponta a ponta, da TI ao plano de arquitetura empresarial e roadmap;
  • Plataformas de serviços estratégicos: projetar e desenvolver plataformas de serviços que abrangem estruturas de soluções para aplicativos e serviços e computação de end to end e nuvem;
  • Casos de uso e aplicativos: ajudar clientes a projetar, desenvolver, configurar, testar e garantir o retorno sobre o investimento de uso de 5G e de Edge em aplicativos específicos (IoT, Edge e Cloud);
  • Orquestração e integração de ecossistemas: integração e teste de soluções end-to-end, para garantir a convergência de rede e TI com base em processos específicos da indústria e experiência em operações – coordenando a integração de parceiros líderes e soluções de código aberto;
  • Negócios end-to-end e serviços operacionais 5G: transformação dos processos operacionais; execução e gerenciamento de soluções de rede privada/pública/híbrida/nuvem, monitoramento de casos de uso e desempenho de processos de negócios e garanta a segurança. (Com assessoria de imprensa)

 

 

 

Anterior Claro estima OpenRAN maduro em 2021, mas vê desafios de integração
Próximos TIM e Oi defendem compartilhamento para disseminação do 5G