Câmara debate falhas da Telefônica em duas comissões


A nova falha no Speedy, serviço da Telefônica de acesso à internet em banda larga, registrada ontem, uma semana após a paralisação das vendas, determinada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) reforça a necessidade de maior explicação sobre assunto. É o que pensa os parlamentares da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, que marcaram …

A nova falha no Speedy, serviço da Telefônica de acesso à internet em banda larga, registrada ontem, uma semana após a paralisação das vendas, determinada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) reforça a necessidade de maior explicação sobre assunto. É o que pensa os parlamentares da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara, que marcaram para a próxima terça-feira (7), audiência pública sobre o tema.

O autor do requerimento para realização do debate, deputado Júlio Semeghini (PSDB-SP) quer saber também dos motivos da pane no serviço de voz da Telefônica, ocorrido no mês passado e que causou enormes transtornos para os mais de 11 milhões de assinantes do estado. Em relação às panes no Speedy, ele considera que “a interrupção na comunicação eletrônica é de tal ordem prejudicial, que, além de gerar incomensuráveis prejuízos financeiros aos cidadãos e às empresas, pode colocar em risco a vida de pessoas no caso dos serviços de saúde”.

De acordo com o presidente da CCTCI, deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO), é importante avaliar a confiabilidade das redes de telecomunicações que se tornam cada vez mais essenciais para a vida da sociedade brasileira, e cobrar das operadoras os investimentos necessários para garantir a segurança dos serviços prestados nas diversas áreas.

PUBLICIDADE

Foram convidados para o debate o presidente da Telefônica, Antônio Carlos Valente; o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg; o diretor-executivo da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP), Roberto Pfeiffer; o ouvidor da Anatel, Nilberto Miranda; e o presidente do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD).

No dia seguinte, quarta-feira (8), o mesmo tema será debatido na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara, em audiência pública solicitada pelo deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP). Ele quer conhecer também o plano de investimento de aproximadamente R$ 70 milhões para tentar melhorar o produto oferecido ao usuário. Esse pacote foi apresentado na sexta-feira passada à Anatel, que ainda está analisado as medidas propostas para decidir sobre a volta da comercialização do Speedy.(Da redação)

Anterior Anatel envia ao Cade atos de concentração da Vivo/Telemig e Oi/Amazônia Celular
Próximos TIM lança promoção de portabilidade