Cade confirma compra da Linx pela Stone


Crédito: Freepik

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições e em definitivo a aquisição da Linx pela Stone em sessão ordinária desta quarta-feira, 16. A aquisição por R$ 6,8 bilhões, já tinha sido aprovada pelo Cade em 19 de março, no entanto, em 7 de abril, o parecer foi objeto de recurso pela Adyen, Banco Safra e Cielo, alegando que a atuação conjunta das empresas poderia ferir a concorrência no mercado.

Os conselheiros seguiram o entendimento da Superintendência-Geral do Cade (SG) votando por unanimidade a autorização da compra. O relator do processo, conselheiro Sérgio Ravagnani, registrou em seu voto que “a operação está situada em um ecossistema permeado por grandes conglomerados financeiros com alta capacidade de contestação de eventuais práticas tendentes a provocar fechamento”, afirmou.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra da notícia em Digital Money Inform

Anterior Para técnicos da Anatel, regulação do Open RAN deve ser mínima
Próximos Nova lei de antenas de São Paulo é aprovada em primeira votação