Cade aprova aliança entre Cisco e Ericsson


acordo-aperto-de-mao-negocio-cumprimentoO Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) aprovou ontem, 01, a aliança firmada mundialmente entre Cisco e Ericsson para venda conjunta de soluções. O acordo foi fechado no ano passado em resposta a movimentos de consolidação entre fornecedores de infraestrutura de telecom.

As empresas descreveram a iniciativa, no Brasil, como autorização para a Ericsson comercializar tecnologias da Cisco. No curto prazo, as companhias pretendem desenvolver soluções integradas, e no longo prazo, desenvolver juntas novas tecnologias de infraestrutura de TI.

O contrato prevê acordo de revenda, licenciamento tecnológico, intercâmbio de patentes, e subcontratação de serviços (em que uma pode contratar a outra para prestar serviços aos clientes). O parecer do Cade afirma que o negócio não traz “impactos concorrenciais negativos” nos mercados em que as empresas trabalham – roteadores, switches, núcleo de rede, equipamentos sem fio, soluções técnicas de TV paga e serviços de TI.

Um dos argumentos que levou à aprovação reside no fato de o acordo não ser uma fusão ou joint-venture. “De fato, não haverá nova entidade corporativa ou transferência de ativos, e as Partes continuarão livres para competir, inclusive uma com a outra, e seguir vendendo por meio dos canais existentes e revendedores”, destaca o parecer do CADE. O parecer foi aprovado pelo super-intendente Eduardo Rodrigues, e o despacho, publicado hoje, 02, no Diário Oficial da União.

O mercado brasileiro era um dos poucos em que faltava o aval regulatório para que a aliança fosse implementada. Na Europa e América do Norte, as empresa já colhem resultados da união.

Anterior Vivo ativa rede LTE em mais cinco cidades
Próximos Cidades inteligentes vão exigir novos formatos para contratação na área governamental