Brisanet tem 5,42% do capital adquirido por fundo de Luis Stuhlberger


Ilustração de pessoa carregando saco de dinheiro com um cifrão desenhado
Fundo Verde, ligado ao Credit Suisse e criado pelo investidor Luis Stuhlberger, comunicou compra de fatia significativa da operadora

O Verde Asset Management, antigo Credit Suisse Hedging Griffo, comprou 5,42% do capital social da operadora nordestina Brisanet. A informação é da operadora, que divulgou comunicado enviado pelo fundo a fim de cumprir obrigação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de sinalização de concentração de ações acima de 5%.

A participação representa 24.351.500 de ações ordinárias emitidas pela Brisanet, compradas à vista no mercado. O Verde, fundado pelo investidor Luis Stuhlberger em 1997, informou que o aumento reflete apenas estratégia de investimento e que não foi celebrado qualquer acordo ou contrato que regule o exercício do direito de voto ou a compra e venda de valores mobiliários de emissão da Companhia.

O fundo declarou também que não pretende alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da Brisanet e que poderá “avaliar a oportunidade e conveniência do exercício ao direito de eleição de conselheiro
fiscal e/ou de administração em separado, nos termos da Lei 6.404/76”.

A operadora abriu o capital no meio do ano. Com a iniciativa, passou a ter estrutura de capital distribuída da seguinte forma: 33% das ações nas mãos do fundador José Roberto Nogueira. Paulo Estevam da Silva, João Paulo Estevam e Jordão Estevam Nogueira têm, cada um, outros 7,9%. Investidores institucionais possuem 22%, enquanto 21,4% está no “free float” da B3, conforme dados do começo de outubro divulgados pela companhia.

PUBLICIDADE
Anterior STJ mantém exigência de licença ambiental para antena da Oi
Próximos Vivo abre 750 vagas de estágio, metade destinada a estudantes negros