Brasil terá RCS no início de 2018


shutterstock_PeshkovaV_Device_telefonia_movel_celular_tecnologia_tendencia

O serviço de mensagens Rich Communications Service (RCS), uma versão avançada do SMS, que permite o envio de mensagens com recursos de interatividade e multimídia, começará a funcionar no Brasil no início de 2018.

PUBLICIDADE

O anúncio foi feito hoje, 1º de novembro, por Sílvio Pegado, chefe de Desenvolvimento de Negócios de Mensagem do Google, durante o Mobile 360 – Latin America 2017, evento da GSMA que está sendo realizado em Bogotá* (Colômbia).

Pegado informou que estão em andamento as negociações, envolvendo uma ou duas grandes operadoras de telecom. O Google vai prover a plataforma, que será implantada nos clientes por meio de empresas integradoras – de acordo com Pegado, Movile, Take e Zenvia já estão iniciando prospecção no mercado brasileiro.

Os primeiros clientes do serviço, voltado a relacionamento de marcas com clientes, serão os bancos e o segmento de varejo – uma empresa que certamente fará a adesão é a Natura, que já utiliza SMS para se comunicar com seus clientes.

“A implantação é muito simples e transparente. Uma virada automática de chave. Em um dia, o usuário recebe apenas mensagens de texto; no dia seguinte, essa mensagem pode ser acompanhada por um vídeo, um código de barra, um aplicativo de pagamento online, um QRcode”, diz Pegado.

O modelo de negócio ainda não está definido. Segundo Pegado, estão em estudo três opções de arquitetura tecnológica: uso de nuvem para a operadora; um hub para interconectar todos os atores; uma plataforma A2P. A princípio, o serviço vai ser lançado para sentir a receptividade do mercado. “É preciso criar valor, oferecer a experiência, antes de qualquer coisa. Porque o RCS é uma evolução do SMS que tem particularidades, precisa saber usar, entender qual o momento certo para uma abordagem desse tipo ao cliente”, alerta Pegado.

Depois do Brasil, o México será o próximo país a receber o serviço. Hoje, na América Latina, já existem 25 marcas suportando o RCS. Em todo o mundo, são cerca de 50 redes RCS, com 114 milhões de usuários ativos.

*A jornalista viajou a convite da GSMA

Anterior Embrapa cria sitIoT para empresas testarem tecnologias
Próximos China Telecom quer carência para as multas e PLC 79 antes de colocar dinheiro na Oi