PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Financiamento

Brasil TecPar levanta R$ 125 milhões por meio de debêntures

Grupo negociou 125 mil títulos ao valor de R$ 1 mil cada; oferta foi coordenada pelo BTG Pactual, enquanto Itaú Corretora atuou como escriturador dos créditos
Brasil TecPar capta R$ 125 milhões ao emitir debêntures
Emissão de debêntures da Brasil TecPar levantou R$ 125 milhões (crédito: Freepik)

A Brasil TecPar levantou R$ 125 milhões por meio da emissão de debêntures no mês passado, segundo comunicado divulgado pelo grupo. Na prática, a empresa fez uma oferta de 125 mil títulos. O valor unitário de cada papel era de R$ 1 mil.

As debêntures foram emitidas no dia 15 de março, com a oferta pública tendo sido encerrada no dia 24 de maio.

Segundo a empresa, os títulos são do tipo simples, não conversíveis em ações e contam com garantia real e garantia adicional fidejussória. O processo foi coordenado pelo banco BTG Pactual. O escriturador das debêntures é a Itaú Corretora.

De acordo com o comunicado, 56.589 debêntures (45,27% do total) foram subscritas e integralizadas por instituições intermediárias participantes do consórcio de distribuição. Outras 33.159 (26,52%) ficaram com pessoas naturais e 27.800 (22,24%) foram destinadas a fundos de investimentos.

Além disso, 7.080 (5,66%) títulos de crédito foram subscritos e integralizados por sócios, administradores, empregados, prepostos e demais pessoas ligadas ao emissor e aos participantes do consórcio. Por fim, 372 (0,29%) papéis tiveram como destino pessoas jurídicas ligadas ao emissor e aos participantes do consórcio.

A Brasil TecPar informou que a oferta não foi submetida à análise prévia da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) ou da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), conforme rito de registro automático previsto em resolução da autarquia responsável por fiscalizar o mercado de valores mobiliários. Dessa forma, a oferta foi destinada exclusivamente a investidores profissionais.

O Grupo Brasil TecPar ainda informou que os títulos de dívida negociados estão sujeitos a restrições de revenda.

Vale lembrar que, em maio, a empresa foi autorizada pelo Ministério das Comunicações (MCom) a emitir R$ 400 milhões na forma de debêntures incentivadas com a finalidade de expandir a rede e construir data centers. O projeto deve alcançar dez estados mais o Distrito Federal.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.