Brasil sofreu mais de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos no 1º tri


Business vector created by Timmdesign - Freepik.com
Business vector created by Timmdesign – Freepik.com

A Fortinet, empresa desenvolvedora de software que oferece serviços de segurança cibernética, anunciou, hoje, 6, os resultados dos ataques cibernéticos durante o primeiro trimestre de 2020. Os dados foram coletados através da plataforma Fortinet Threat Intelligence Insider Latin America, ferramenta que coleta e analisa incidentes de segurança cibernética em todo o mundo.

No mês de março, em âmbito global, houve uma média de 600 novas campanhas de phishing por dia. Tal mês coincide com o início da quarentena por conta do Covid-19 na maioria dos países.

A companhia afirma que o Brasil sofreu mais de 1,6 bilhão de tentativas de ataques cibernéticos no primeiro trimestre do ano, de um total de 9,7 bilhões da América Latina.

PUBLICIDADE

“Normalmente, o maior número de ataques vem na forma de exploits, que tira vantagem de defeitos e vulnerabilidades dos sistemas, mas vimos uma mudança no comportamento dos cibercriminosos este trimestre. Eles passaram a tentar entrar nas redes por meio de phishing, abusando da confiança e da ingenuidade das pessoas que estão em busca de informações sobre o Covid-19”, explica Alexandre Bonatti, diretor de Engenharia da Fortinet Brasil.

De acordo com a empresa, ocorreu um aumento de 131% na incidência de vírus em março em comparação ao mesmo período de 2019. A tendência foi notada já nos primeiros meses do ano, com um aumento de 17% de vírus em janeiro e de 52% em fevereiro, se comparado aos mesmos meses do ano passado.

“O erro humano ou o descuido está envolvido em 95% das violações de segurança, por isso é fundamental conhecer os truques utilizados e desconfiar de tudo que recebemos”, alerta Bonatti.

Anterior IBM e Red Hat entram na disputa pelo edge computing na 5G
Próximos Telebras tem R$ 822 milhões em caixa, mas não pode usar