Brasil tem 282,56 milhões de acessos móveis, crescimento de 0,3% em fevereiro


O Brasil tinha, em fevereiro, 282,56 milhões de linhas ativas na telefonia móvel. O número equivale a 138,66 linhas por 100 habitantes. Os acessos pré-pagos totalizavam 213,79 milhões (75,66% do total) e os pós-pagos 68,77 milhões (24,34%). O crescimento foi de 0,30% (856 mil novas linhas) em relação a janeiro, e de 3,61% (mais de 9,9 milhões de novos assinantes) nos últimos 12 meses. Os dados são da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A quantidade e a participação percentual dos acessos 2G (GSM e CDMA) vêm sofrendo redução constante com o avanço das demais tecnologias (3G – terminais de dados banda larga e WCDMA; e 4G – LTE). A Anatel não liberou, porém, os dados segmentados por tecnologia.

PUBLICIDADE

A agência trabalha, desde setembro, para incluir no balanço mensal números de dispositivos M2M conectados à rede móvel. Segundo a agência, os números serão retroativos a 2014, mas ainda não há data para sua divulgação. A reformulação da metodologia se deve ao decreto de M2M, publicado em maio do ano passado.

O levantamento mostra, porém, a situação pela disputa do mercado móvel no país. A Vivo tem a liderança, com fatia de 28,75% (equivalente a 81,24 milhões de linhas). A TIM vem em segundo, com participação de 26,84% (75,82 milhões de linhas). A Claro fica em terceiro, com 25,50% (71,77 milhões), e a Oi em quarto, com 17,84% (50,4 milhões). Nextel, em quinto, tem 0,60% (1,69 milhões de acessos), enquanto Algar tem 0,44% (1,2 milhões).

Todas ganharam novos assinantes, exceto a Oi. A companhia perdeu 249,3 mil usuários e diminuiu sua participação de mercado em 0,14%. A TIM, apesar de ter ganho clientes, perdeu 0,6% de penetração. Vivo, Claro e Nextel foram as que mais ganharam acessos. Foram 534,43 mil adições para a primeira, 394 mil para a segunda, e 93,31 mil para a terceira.

Anterior TCU considera ilegal joint venture entre Caixa e IBM
Próximos Cable Bahia recebe multa por falta de home passed na TV a cabo