Bouygues descarta negócio com a Altice, na França


O conselho diretor da Bouygues Telecom, terceira maior operadora móvel da França, não aceitou a proposta da Altice para uma fusão. O negócio poderia custar €10 bilhões à Altice, que faria a compra por meio da subsidiária Numéricable-SFR, de acordo com a imprensa internacional.

Segundo a Bouygues, o mercado de telecom ainda está “na aurora de uma era de crescimento exponencial devido aos usos digitais”. A empresa respondeu que está bem posicionada para se beneficiar deste crescimento graças ao portfólio de frequências e rede 4G. Também alega possuir excelentes produtos em telefonia fixa e diz que vem executando, com sucesso, um enxugamento da estrutura que a tornará ainda mais competitiva. Com isso, a empresa espera ampliar a margem EBITDA nos próximos anos, métrica usada para avaliar o valor de uma companhia.

O conselho afirmou ainda que a fusão tem grandes chances de ferir as regras francesas de competição no mercado fixo e móvel. Outro motivo para a negativa foi o fato de a Altice não levar em consideração, na oferta, o próximo leilão de 700 MHz, que deve acontecer no país até o final do ano e do qual a Bouygues deve participar.

PUBLICIDADE

A empresa conclui a negativa afirmando que uma consolidação no mercado local traria riscos sociais e afetaria o mercado de trabalho. O grupo Bouygues sempre tentou escrever uma história em que cria valor no longo prazo junto com seus funcionários e fornecedores”, afirma. A decisão acontece no dia seguinte à divulgação da oferta de fusão pela Altice. Ontem mesmo, o governo francês se posicionou contra a operação. A Altice concluiu neste ano a compra da PT Portugal, que pertencia à Oi.

Anterior Verizon completa aquisição da AOL
Próximos Venda de celulares cai 7% no país