BlackBerry lança aparelho com tecnologia touchscreen


Para concorrer com os smartphones a BlackBerry, em parceria com a TIM, apresentou o BlackBerry Storm 9500 com tela sensível ao toque durante a coletiva de lançamento em São Paulo. A fabricante aposta no conceito de inovação ao lançar o primeiro smartphone 3G com touchscreen e ao inaugurar a tecnologia SurePress – que permite escolher …

Para concorrer com os smartphones a BlackBerry, em parceria com a TIM, apresentou o BlackBerry Storm 9500 com tela sensível ao toque durante a coletiva de lançamento em São Paulo.

A fabricante aposta no conceito de inovação ao lançar o primeiro smartphone 3G com touchscreen e ao inaugurar a tecnologia SurePress – que permite escolher arquivos com dois toques. "Sua tela inteira funciona como um grande botão, facilitando a navegação pelo toque na interface do aparelho" disse Alexandre Buono, gerente de serviços de valor agregado da TIM para o Brasil.

O aparelho tem memória interna de 1GB, memória flash de 128MB, câmera de 3,2 megapixels e GPS integrado. Possui um teclado virtual que pode ser usado no formato tradicional QWERTY ou no modo paisagem – o aparelho detecta automaticamente a orientação e adapta a localização do teclado virtual na tela. E também permite o acesso a dados corporativos e sincronização de emails em tempo real no celular e na caixa de entrada no desktop ou no laptop, por meio do sistema BlackBerry Enterprise Server.

PUBLICIDADE

Com o lançamento a fabricante espera ter um avanço no conceito de aparelhos  corporativos, criando campanhas estratégicas de divulgação para atingir o usuário final.

O Storm foi lançado em outubro do ano passado nos Estados Unidos, e terá preços variáveis, conforme o plano de minutos e dados contratados pela operadora e pode chegar até R$ 1.599 no plano TIM Brasil 120 com pacote de dados ilimitados que custa R$ 69 mensais. O smartphone tem previsão de chegar ao mercado brasileiro no final de março. 

Anterior Em 7 dias, mais de 15 mil pedidos de portabilidade em SP.
Próximos Coreia do Sul quer vender WiMAx ao Brasil