Big techs dominam ranking de marcas mais influentes da Ipsos


Google é a marca mais influente no ranking 2021 da Ipsos - crédito: reprodução
Google é a marca mais influente no ranking 2021 da Ipsos – crédito: reprodução

Big techs como Google (1º), Samsung (2º), YouTube (3º), Facebook (7º) e Microsoft (10º) estão entre as 10 primeiras colocadas no ranking Ipsos de marcas mais influentes do Brasil de 2021 (Most Influential Brands Brazil 2021), divulgado nesta terça, 12. É a 9ª vez que a lista é feita.

“Google é o líder incontestável ao longo de todas as 9 edições do ranking”, disse, sobre a primeira colocada das big techs, Ana Hashizume, diretora de brand health tracking da Ipsos no Brasil e apresentadora do ranking, divulgado em uma live.

PUBLICIDADE

“Afinal, quem nunca ‘deu um Google’ para pesquisar algo na vida?’, completou Hashizume.

A apresentadora lembrou que Google se define como uma empresa de inovação, e que isso não é à toa. Entre os principais drivers de influência utilizados para se chegar ao resultado, a big tech se destaca justamente em inovação.

“Além disso, no Brasil, a maioria esmagadora dos smartphones funciona através do Android, que é uma plataforma do Google; e o navegador de internet Chrome também é o mais utilizado. Por isso tamanha presença e confiança agregada à marca”, falou a diretora da Ipsos.

Equilíbrio

Para Hashizume, o YouTube, que pertence ao Google, “consegue equilíbrio em sua influência a dentro dos principais drivers de influência, o que justifica seu terceiro lugar no ranking.

O mesmo vale para a Samsung, segunda colocada. Neste caso, a diretora da Ipsos acrescentou que a fabricante de produtos eletrônicos, “está muito em linha com o que é relevante para gerar influência”.

Most Influential Brands Brasil, 2° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 2° colocado, Samsung (Crédito: divulgação)

Sobre o YouTube, destacou que a plataforma “avança no território da realidade virtual, cresce no universo musical e é polêmica, como no posicionamento em relação ao parlamento Russo”.

Most Influential Brands Brasil, 3° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 3° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)

Segundo Hashizume, o posicionamento recente não influenciou no ranking, mas sinalizou como “em algum momento as marcas precisam se posicionar, precisam dizer em que elas acreditam”.

Reinvenção

Para a Ipsos, a Netflix é exemplo de sucesso na capacidade de se reinventar. “A marca nasceu como serviço de entrega de DVDs pelo correio. Hoje é líder disparada no mercado de streaming”, pontuou a diretora, sobre a quarta colocada.

Most Influential Brands Brasil, 4° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 4° colocado, Netflix (Crédito: divulgação)

“Além disso, é fonte constante de novas produções e valoriza conteúdos locais, o que ajuda a gerar proximidade com as pessoas, uma identificação. Por isso mesmo tem presença e confiança como drivers importantes”, acrescentou.

A Amazon, 6ª colocada, também tem um serviço de streaming, mas, de acordo com a executiva da Ipsos, vale destacar seu serviço de nuvem, um dos responsáveis pela empresa ter chegado quase ao dobro de seu lucro, no último trimestre de 2021.

Most Influential Brands Brasil, 6° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 6° colocado, Amazon (Crédito: divulgação)

Realidade virtual

Com aposta na realidade virtual, o Facebook, agora Meta, chegou ao 7º lugar no ranking. Mas não é só isso. “No Brasil, continua a ser a principal rede social utilizada pelas marcas. Isso está bastante refletido nos drivers de influência”, disse Hashizume.

Most Influential Brands Brasil, 7° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 7° colocado, Facebook (Crédito: divulgação)

A Microsoft, 10ª colocada, “incentiva pessoas e organizações a conquistar mais; e busca tornar a realidade, virtual ou não, mais colaborativa”, segundo a diretora da Ipsos.

Para a executiva, a empresa entendeu que trabalhar com essa realidade mista, tornando isso algo muito interativo, era algo muito importante.

“Não por acaso o lucro da Microsoft cresceu 34% no segundo semestre de 2021, e as ações subiram mais de 45%”, concluiu.

Most Influential Brands Brasil, 4° colocado, Youtube (Crédito: divulgação)
Most Influential Brands Brasil, 10° colocado, Microsoft (Crédito: divulgação)

 

 

PUBLICIDADE
Anterior MCTI aposta em recorde de aporte não reembolsável do FNDCT em 2022
Próximos Aberta a consulta da destinação da faixa de 4,9 GHz para o 5G