Berzoini formaliza criação do grupo de trabalho para estudar mudanças na concessão de telefonia


Talvez um dos últimos atos formais como Ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini publicou hoje,25, a portaria que cria o grupo de trabalho para, em 90 dias, apresentar propostas a serem submetidas à consulta pública sobre a evolução das concessões da telefonia fixa. Na reforma ministerial que deverá ser anunciada pela presidente Dilma Rousseff na próxima semana, é dado como certo a ida de Berzoini para a articulação política do governo e o ingresso do deputado federal do PDT, Andre Figueiredo, na direção do MiniCom

O grupo de trabalho será coordenado pelo secretário de Telecomunicações e formado por três representantes da secretaria e três da Anatel e poderá ter seu prazo prorrogado. Em palestra essa semana no Encontro Tele.Síntese, o secretário Maximiliano Martinhão havia anunciado a formação do grupo de trabalho por um prazo de 90 a 120 dias e que iria contar com as propostas de consultores e representantes da sociedade.

Na exposição de motivos para promover os estudos, o ministro Ricardo Berzoini justifica a necessidade de reestudar o modelo de concessão de telefonia mediante a “a importância de examinar o arcabouço normativo das telecomunicações à luz da evolução tecnológica e da crescente relevância da banda larga frente à telefonia fixa”, além da pertinência de debater “diferentes alternativas e cenários regulatórios referentes ao setor de telecomunicações, de modo a promover a segurança jurídica e a estabilidade  de regras necessárias à manutenção de estímulos à realização de  investimentos em redes de telecomunicações que suportam serviços de banda larga”.

PUBLICIDADE

É intenção do governo promover também audiências públicas antes da publicação definitiva do texto final.

 

 

Anterior EUA vão investigar Google por práticas de licenciamento do Android
Próximos Conselho dá carta branca para a TIM buscar o REPNBL