Bernardo nega intenção de acomodar TVs públicas na faixa de VHF


O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, negou que haja possibilidade de acomodar os canais da televisão pública na faixa de VHF, como afirmaram nesta quarta-feira as entidades representativas dessas emissoras, durante audiência pública sobre a proposta da Anatel para destinação da frequência de 700 MHz. “Não é verdade, inclusive hoje (ontem) eu tive uma reunião com o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves para discutir, entre outras coisas o destino dos canais públicos. E reafirmamos que todas as televisões que existem hoje serão acomodadas na faixa de UHF, portanto quem estiver falando o contrário, está mentindo”, disparou.

Bernardo, entretanto, não quis comentar as críticas feitas pelo presidente da EBC sobre o descaso do governo com as emissoras públicas no processo. “Nelson Breve é com a ministra [da Comunicação Social] Helena Chagas”, disse.

Sobre os comentários feitos pelo representante da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão), o ministro disse que são normais. “Eu acho que audiência pública é para isso. Na semana passada eu conversei com o presidente da Abert. Agora eu acho legítimo. Para nós quanto mais o pau quebrar, no bom sentido, mais chances temos de resolver os problemas”, afirmou.

PUBLICIDADE
Anterior Governo deve anunciar até julho o plano de financiamento para redes de telecomunicações
Próximos Ministro das Comunicações pede votação do Projeto da Lei das Antenas