Banda larga fixa volta a cair em fevereiro em 2,4%


Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

Os acessos em banda larga fixa recuaram 2,4% em fevereiro, na comparação com o mês anterior, para 40,02 milhões. Novamente, as Prestadoras de Pequeno Porte apresentaram maior queda, com perda de 1 milhão de assinantes entre janeiro e fevereiro, ou 5,6%, o que indica mais uma vez subnotificação por parte dos ISPs.

Todas as regiões do país perderam assinantes, entre 4,5% a 5,5%, com exceção da Sudeste, que apresentou variação positiva de 0,2%. As quedas entre os assinantes de PPPs puxaram esses resultados negativos. Os clientes dos ISPs da região Norte recuaram 13,4%, os do Centro-Oeste, 12,4% e do Sul, caíram 11%. No Nordeste, a perda foi de 8,5%, enquanto foi observado um aumento de 0,4% no Sudeste.

PUBLICIDADE

O número de assinantes de banda larga fixa por PPP na Anatel está ainda com dados de janeiro. Nesse caso, a Brisanet lidera com 864 mil acessos, seguido da Desktop, que passou a Algar, com 621,6 mil clientes. A Algar, em terceiro, somava 521,7 mil acessos em janeiro.

Entre as operadoras de grande porte, a Claro lidera o mercado de banda larga fixa em fevereiro com 9,7 milhões de acessos. Na segunda posição, a Vivo manteve os 6,3 milhões de assinantes e a Oi, os 5,1 milhões, com ligeira queda. No total, as teles juntas são responsáveis por 22,1 milhões de assinantes, sem variação com relação a janeiro de 2022.

PUBLICIDADE
Anterior Unifique fará pilotos em 5G no 2º semestre
Próximos Google prevê que PL das Fake News vai prejudicar criadores de conteúdo do Youtube