Banda larga fixa está em menos de 35% das residências brasileiras


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou nesta segunda-feira (7)  que existiam, em fevereiro, 22,59 milhões de assinantes de banda larga fixa. Isso significa que apenas cerca de 34,65% dos domicílios conta com o Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).

A densidade da prestação do serviço ainda varia muito a depender do estado da União. Enquanto no Amapá a a densidade a cada 100 domicílios é de 7,97, no Distrito Federal (DF), esse valor é de 62,84.

PUBLICIDADE

Quanto à tecnologia, 58,12% dos acessos são prestados por meio de cabo xDSL e 30,4% por cable modem. A fibra óptica representa 3,2% do total.

A Oi, concessionária, e o grupo autorizatário Telmex, dono de Claro, Embratel e NET, têm a maior participação do mercado em banda larga fixa, empatadas com cerca de 29% do total. A Telefônica, concessionária no estado de São Paulo, está na terceira colocação, com dez pontos percentuais a menos do que as concorrentes.

Veja a tabela:

Grupos Econômicos Numero de Acessos Participação
Telmex (Claro/Embratel/NET) 6.655.537 29,82%
Oi 6.529.164 29,03%
Telefônica 4.311.370 19,13%
Vivendi (GVT) 2.565.777 11,55%
Algar (CTBC Telecom) 393.849 1,75%
Prefeitura de Londrina/Copel 130.695 0,58%
Telecom Italia (TIM) 92.575 0,43%
Cabo 73.673 0,33%
BT 32.633 0,14%
Big Brasil 17.342 0,08%
Outros

Fonte: Anatel

 

PUBLICIDADE
Anterior Abinee defende flexibilização de PPB em possíveis alterações da Lei de Informática
Próximos Marco Civil da Internet já recebeu mais de 40 emendas no Senado