PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Consumidor

Bancos e telecom no topo do ranking dos Procons em 2021

Conforme os Procons, os serviços financeiros demandaram 21,6% dos atendimentos; e as operadoras de telecomunicações tiveram 17,4% de 1,8 milhão de registros em todo o país.
Bancos e telecom mais reclamados em 2021, diz Procon. Foto-Freepick
No total, os Procons tiveram 1,8 milhão de atendimentos. Crédito-Freepick

Os institutos de Defesa do Consumidor (Procons) registraram 1.823.797 atendimentos em todo o país, em 2021. Os dados constam do levantamento Consumidor em Números 2021, divulgado pela Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon).  A média é de 150 mil atendimentos mensais.

Os setores que mais levaram os consumidores aos Procons foram os serviços financeiros, com 29% dos atendimentos; operadoras de telecomunicações, com 21,1%;  e comércio eletrônico, com 7,4%.

Questões relacionadas aos bancos foram os assuntos que mais geraram demandas dos consumidores. Os dados mostram que, em 2021, foram 184.209 atendimentos relacionados aos bancos comerciais, o que representa 10,3% do total de atendimentos.

Na sequência, vêm questões relacionadas à telefonia celular (9,7%0), com 172.791 atendimentos; energia elétrica (5,7%), com 102.169 atendimentos; na quarta posição temas relacionados ao cartão de crédito (5,3%), com 93.662 atendimentos; e telefonia fixa (4,7%), com 84.150 atendimentos.

Os dados confirmam o que alegam as operadoras, de que houve redução na quantidade de reclamações relacionadas ao setor. Como se vê no gráfico abaixo, a redução foi de 4,9%. Apenas o e-commerce teve desempenho melhor.

 

Plataforma

Além dos atendimentos nos Procons, o boletim traz dados relativos à plataforma consumidor.gov.br. Lançada em 2014, a ferramenta já registrou mais de 5 milhões de reclamações e conta com uma base de 3,5 milhões de usuários cadastrados e mais de 1.148 empresas credenciadas.

Segundo o boletim, em 2021, foram 1.434.101 reclamações finalizadas e 183 novas empresas cadastradas.

“Atualmente, 78% das reclamações registradas na plataforma são solucionadas pelas empresas participantes, que respondem às demandas dos consumidores em um prazo médio de 7 dias”, diz o documento.

No ano passado, os bancos, financeiras e administradoras de cartão (29%), as operadoras de telecomunicações (21,1%), o comércio eletrônico (7,4%), transporte aéreo (7,1%); empresas de pagamento eletrônico (4,5%) foram os mais reclamados pelos consumidores que acessaram a plataforma.

Dentre outros assuntos mais reclamados, destacam cartão de crédito/débito/loja, com 9,2% das reclamações e 131.647 atendimentos. Em seguida vem crédito consignado/cartão de crédito consignado/RMC (para beneficiários do INSS), com 7,7% do total de atendimentos e 110.211 reclamações.

Em seguida aparecem assuntos relacionados a transporte aéreo” (7,5%), com 107.960 atendimentos, seguido de bancos de dados e cadastro de consumidores (5,7%), com 81.945 atendimentos e, ainda, as reclamações relacionadas à telefonia móvel pós-paga (5,3%), com 75.765.

Com relação às principais queixas apresentadas pelos consumidores na plataforma, questões relativas a cobranças e contestações aparecem como as mais reclamadas em 2021, totalizando 52,1% do total.

O relatório completo da Senacon pode ser acessado aqui.

(com Digital Money Informe)

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Capacity LATAM 2024 vai debater conectividade e inovação na América Latina
Evento acontece nos dias 12 e 13 de março, com presenças de BNDES, META, AWS, Algar, Telxius , Mega Telecom, Elea Digital, Ufinet e mais.

 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado