Banco por conta própria


Jorge Iglesias, CEO da Topaz e responsável pela divisão de Banking da Stefanini

Stefanini

1º Lugar

Categoria Desenvolvedores de Aplicações Financeiras e Finctechs

PUBLICIDADE

Serviço inovador: Banking in a Box

Por Regina Diniz

[O Tele.Síntese publica ao longo das próximas semanas as reportagens publicadas no Anuário Tele.Síntese de Inovação 2020, editado no final do ano passado e que pode ser baixado na íntegra e gratuitamente aqui]

O que uma rede de varejo e uma empresa de distribuição de combustível têm em comum? Ambas oferecem serviços financeiros com bandeira própria e operam como um banco digital. Essa é uma tendência que vem crescendo no mercado brasileiro e intensificou-se durante a pandemia, possibilitando o atendimento aos clientes pelo celular e o aumento da receita das empresas.

Para viabilizar esses serviços de ‘bancarização’, a rede de varejo e a empresa de distribuição adotaram a solução Banking in a Box, da Stefanini. Com a tecnologia bancária Topaz embarcada, a empresa desenvolveu produtos modulares e customizados de acordo com a necessidade de cada cliente. Pagamento de boletos, cartão pré e pós-pago, recarga de celular, contratação de seguros, empréstimos, entre outras operações bancárias, são alguns dos serviços disponibilizados e oferecidos aos consumidores das marcas.

Muitas dessas empresas, principalmente do segmento de varejo, viram a demanda pelos serviços financeiros como cartão de crédito próprio crescer com a pandemia da Covid-19, que alterou a rotina das pessoas e intensificou o uso  do ambiente digital. Esse cenário impulsionou a ampliação da oferta de soluções financeiras das marcas pelo aplicativo, facilitando aos clientes o pagamento de boletos durante a quarentena.

“Os consumidores têm buscado por serviços mais simples, com menos barreiras e burocracia, além de uma  experiência personalizada, ligada à mobilidade e facilidade nas compras e outras transações. Por outro lado, esses serviços financeiros surgem como alternativa para os consumidores que não têm conta em banco ou têm alguma restrição de crédito”, afirma Jorge Iglesias, CEO da Topaz e responsável pela divisão de Banking da Stefanini. As empresas, por sua vez, procuram novos modelos de negócio ao mesmo tempo em que enfrentam uma transformação digital e cultural importante, informa Iglesias.

A necessidade de atender os clientes de forma mais completa passa por oferecer serviços bancários em seus ambientes digitais. “Essa tendência está crescendo em todo o mundo e muitas empresas estão nos procurando para migrar para o banco digital para criar novas linhas de receita e otimizar os custos”, complementa.

O Banking in a Box oferece uma plataforma completa e voltada ao cliente, que pode ser utilizada de acordo com as demandas apresentadas, de forma integrada e personalizada. Ao implementar essa solução, as empresas poderão inserir o serviço que deseja oferecer aos clientes, em módulos, em um ambiente unificado e seguro. Um dos desafios é reunir toda a tecnologia necessária para montagem da plataforma bancária e estruturação do sistema que atenda a essas expectativas do cliente.

As características específicas da solução Banking in Box da Stefanini se destacam por ser modular. Permitem  integrar novos serviços a partir do uso de APIs, sistemas de acesso digital que permitem que softwares sejam interligados, agregando valor às marcas e oferecendo uma experiência diferenciada aos clientes.

O Topaz é o núcleo tecnológico de negócio para uma instituição financeira, desenvolvido pela Stefanini, que permite operações bancárias em tempo real de forma centralizada e em múltiplos canais para atendimento ao cliente.

Anterior Anjo das PMEs endividadas
Próximos Oi aceita proposta vinculante de R$ 12,9 bilhões do BTG pela Infraco