Baigorri reafirma que Anatel já decidiu pelo uso não licenciado de toda a faixa de 6 GHz


O superintendente de Controle das Obrigações da Anatel, Carlos Baigorri, reafirmou, nesta terça-feira, 29, a decisão do Conselho Diretor da agência, que aprovou por unanimidade o uso não licenciado de toda a faixa de 6 GHz, que é destinada para o Wi-Fi 6E. A manifestação foi durante o Painel Telebrasil, diante de questionamentos do Facebook e da Qualcomm.

De acordo com Baigorri, só falta a aprovação das condições de uso da frequência, que envolve a questão de potência e densidade espectral, cuja proposta já se encontra no Conselho Diretor. Ele afirmou que relatou a proposta da destinação da faixa enquanto ocupava o cargo de conselheiro-substituto.

PUBLICIDADE

A preocupação da Qualcomm, que defende a importância da faixa não licenciada para o desenvolvimento do 5G, é com relação a pleito de fornecedores e de operadoras móveis, que querem reservar metade da faixa, que tem 1.200 MHz, para uso licenciado para o 5G, alegando que a partir de 2030 os espectros destinados para a tecnologia estarão congestionados.

O diretor da empresa, Francisco Soares, disse que já houve pacificação da destinação da faixa de 6 GHz a 7,2 GHz para o WiFi em toda região das Américas, não cabendo mais discussão. Para a representante do Facebook, Ana Luisa Valadares, a redução da banda vai impedir o lançamento de aplicações na área de realidade aumentada.

Anterior Europa defende acordo em segurança para evitar restrição de fornecedores na 5G
Próximos Regulação responsiva pressupõe a boa-fé dos envolvidos, diz Elisa