Bahia contrata sistema de reconhecimento facial da Oi Soluções


Bahia
Foto: Carol Garcia/GOVBA

Salvador e outras 77 cidades da Bahia contarão com serviço de reconhecimento facial e de placas fornecido pela Oi Soluções. O governador Rui Costa (PT) autorizou hoje, 27, o investimento de R$ 665 milhões que, segundo o gestor, serve para “prevenir crimes, socorrer pessoas”.

A Secretaria de Segurança Pública fechou contrato com a operadora pelos próprios 60 meses. Trata-se de de um sistema privativo de comunicação móvel (LTE privado) que permite a comunicação e a transmissão de imagens em tempo real dos centros integrados com os policiais e viaturas em campo. A solução já havia sido instalada na capital baiana, onde levou a prisão de 200 suspeitos.

PUBLICIDADE

“Esse investimento, além de prevenir os crimes, vai possibilitar a prisão do suspeito e ainda propiciar que o sistema judiciário baiano possa ter elementos comprobatórios dos delitos cometidos”, defendeu Rui.

O projeto contempla plataforma de videomonitoramento inteligente com a instalação de 4000 câmeras em locais como postes e viaturas. Haverá ainda rede móvel com frequência específica para a polícia, além de torres, antenas e cerca de 3.917 terminais. Alguns dos terminais ficarão embarcados em viaturas e outros dispositivos portáteis, como celulares. Eles terão a finalidade de enviar os alertas emitidos pelos sistemas de reconhecimento aos policiais na rua.

A solução irá interligar todos os chamados ao serviço 190 apontando as inserções das ocorrências, despachos para policiais externos de forma georreferenciada. Os dados coletados permanecem armazenados dentro do ambiente da secretaria, que terá exclusividade nas operações dessas informações.

Com a solução Gestão Digital 360º, a Oi Soluções fará a gestão dos serviços de monitoração do desempenho dos equipamentos da Secretaria (servidores, rede WAN, LAN e VLAN). Depois, produzirá relatórios gerenciais. O contrato também prevê a sustentação de toda a infraestrutura do órgão, o que inclui rede lógica, datacenter, energia, sistemas legados e videowall.

As maiores cidades da Bahia receberão a solução, sendo 39 neste ano e mais 39 em 2022.

Recentemente, a Polícia Federal também anunciou o uso de reconhecimento facial baseado em identificação biométrica. O sistema fará coleta, armazenamento e o cruzamento de dados da impressão digital e reconhecimento facial. O anúncio foi alvo de críticas pelas organizações civis que pediram à Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD) a suspensão da tecnologia.  (Com assessoria de imprensa)

Anterior CEO da TIM vê aprovação da compra da Oi Móvel este ano
Próximos MOB Telecom proverá internet ao Grupo Bandeirantes