Operadoras comemoram nova lei, mas lamentam retirada de mecanismo de descontos no recolhimento. Para organizações da sociedade civil, retirada do uso do IDH para orientar os aportes pode adiar a chegada da conexão às áreas mais vulneráveis do país. Veto à conexão de escolas precisará ser compensado em novo PL.

Executivo da TIM defende uso da tecnologia chinesa nas redes nacionais, explica que o debate geopolítico pode ter reflexo nos preços ao consumidor e impedir operadoras de expandirem suas redes caso tenham de trocar equipamentos já em uso.

Mario Girasole, VP de regulatório da companhia, diz que seria razoável adiar o leilão para o terceiro trimestre de 2021. Dessa forma há tempo para que Anatel e Cade se pronunciem sobra a venda da Oi Móvel.

Testes bem sucedidos foram feitos em ambiente controlado do Centro de Soluções de Telecomunicações em Sorocaba. Próxima etapa será experimentar a OpenRAN com o consumidor, em uma das cidades cobertas pela operadora mineira.

Fabricante japonesa vai liderar os trabalhos, coordenando diferentes parceiros. Telefónica Alemanha espera obter economias de até 30% em relação ao uso de arquiteturas proprietárias

TIM abocanhou a maior parcela do negócio, recebendo mais espectro, clientes e sites. Claro ficou com mais usuários e sites que a Vivo, mas sem nenhuma frequência. Operadoras dizem que divisão obedece aos limites determinados pela Anatel.

Mercado teme que recursos represados nos fundos terminem aplicados em projetos sem relação com telecomunicações

Navios que jogam o cabo no leito do oceano saíram de Fortaleza e de Sines, em Portugal. Vão se encontrar no meio do percurso para concluir a instalação. Projeto 100% privado, cabo será ativado em maio de 2021.

Operadora vai receber R$ 250 milhões à vista e mais R$ 75 milhões de modo parcelado. Cade liberou a venda na semana passada. Hoje acontece a venda da Oi Móvel por pelo menos R$ 16,5 bilhões.