De acordo com pesquisa da Cisco, 53% do tráfego IP será acessado pela tecnologia, enquanto 3G ou 4G representarão 14%.

Conselho de Administração decidiu, porém, já entrar com ação contra a Deloitte, auditor externo na época em que os investimentos em papeis da Rio Forte foram feitos.

Estudo divulgado pela Cisco aponta para era do Zettabyte, em que consumo mundial por ano será quase o total registrado entre 1984 e 2013.

Brasil ocupa 38ª posição em ranking mundial de velocidade da banda larga fixa.

Fábrica de Curitiba foi escolhida para ser a parceira industrial. Com manufatura local, meta é ampliar em 36% o faturamento para o ano, em relação a 2014.

Ministério ainda não divulgou detalhamento dos cortes, que somarão R$ 317 milhões. Segundo Nelson Barbosa, do Planejamento, gastos com o Plano Nacional de Banda Larga serão mantidos. MCTI e MDIC terão de cortar R$ 1,48 bilhão e R$ 432 milhões, respectivamente.

Companhia comunicou queda de 37% no lucro líquido para o período, em relação a um ano antes. Mas diz que resultados sofreram impacto com os custos de aquisição da Motorola, que vendeu 7,9 milhões de smartphones.

Subsidiária Inwit administra 11,5 mil torres, em toda a Itália. Operadora ficaria com o capital levantado, mas não explica como seria usado. Oferta aguarda aprovação das autoridades locais.

Companhia vê disputa entre visões impedindo o desenvolvimento da tecnologia.

Companhia enviou contribuição à consulta pública sobre a regulamentação do Marco Civil da Internet promovida pela Anatel.