AT&T anuncia fusão de Warner e Discovery para criação de gigante do streaming


AT&T, dona da WarnerMedia, anunciou a fusão nesta segunda, 17

Duas potencias do entretenimento vão se fundir para criar o maior serviço de streaming do mundo. Em um negócio avaliado em US$ 150 bilhões (cerca de R$ 800 bilhões), Warner e Discovery se juntam. O anúncio foi feito nesta segunda, 17, pela AT&T, gigante americana de telecomunicações, que é dona da Warner.

PUBLICIDADE

A fusão vai juntar WarnerMedia, que tem os estúdios Warner, os canais HBO e CNN, com a Discovery, antes rival, que reúne as marcas Discovery Kids, Animal Planet, Food Network e o Discovery Channel, entre outras.

O objetivo da operação é obter uma receita de mais US$ 52 bilhões em 2023, segundo documento oficial da negociação, publicado pela AT&T, e EBITDA de US$ 14 bilhões.

A AT&T receberá US$ 43 bilhões da Discovery. O valor ainda é ajustável e será obtido em uma combinação de dinheiro, títulos de dívida e retenção de dívidas pela WarnerMedia. Acionistas da AT&T ficarão com 71% das ações ordinárias, com o patrimônio distribuído por meio de ações, o restante irá para os sócios da Discovery.

A nova empresa será maior do que a Netflix, por exemplo. Juntas, WarnerMedia e Discovery geraram mais de US$ 41 bilhões em vendas, em 2020, com um lucro operacional de US$ 10 bilhões. A junção torna a nova empresa a segunda maior empresa de mídia dos EUA, atrás apenas da Walt Disney Company.

O negócio, no entanto, ainda precisa ser aprovado por acionistas e reguladores, mas as duas empresas acreditam que isso não será problema.

Comando

David Zaslav, que comanda atualmente o Discovery, será o líder da nova gigante do entretenimento. A WarnerMedia é dirigida por Jason Kilar, um dos pioneiros do streaming e o primeiro executivo-chefe do Hulu.

John Stankey, o homem que decidiu tudo, é o presidente-executivo da AT&T. Antes, era o estrategista-chefe de fusões da empresa. Foi com ele, por exemplo, que os assinantes da AT&T Wireless passaram a obter acesso gratuito ao HBO Max.

Stankey também é responsável por  articular a compra da Time Warner pela AT&T e também pela aquisição da operadora de satélite DirecTV (esta por US$ 48 bilhões), em 2015. Mas em fevereiro, a AT&T vendeu parte do negócio para a firma de private equity TPG por cerca de US$ 16 bilhões, um terço do que pagou originalmente.

Anterior 100 ISPs unem-se em consórcio para disputar o leilão do 5G
Próximos Samsung investirá R$ 180 bi na construção de nova unidade de produção de chips