Ataques a celulares dobram nas Olimpíadas


shutterstock_faithie_internet_seguranca_virusSegundo dados do Mapa de Ameaças Digitais desenvolvido pela PSafe, apenas no mês de agosto foram bloqueadas mais de 10 milhões de malwares no Brasil – número 150% maior que a média mensal de ataques, que gira em torno de 4 milhões, devido a realização das Olimpíadas no Rio de Janeiro.

No TOP 5 de estados mais visados pelos cibercriminosos, São Paulo e Rio de Janeiro se destacaram, com mais de 2,7 milhões e 1,2 milhão de tentativas de ataques respectivamente. Na sequência, aparecem Minas Gerais (882 mil), Bahia (687 mil) e Pernambuco (542 mil). Entre estes cinco estados mais visados, os quatro primeiros foram cenários de jogos e apresentaram um crescimento de cerca de 100% nas tentativas de ataques cibernéticos, em relação aos meses anteriores.

PUBLICIDADE

Entre as principais classes de malwares registrados, destacam-se os trojans, com mais de 5 milhões de ataques bloqueados no País. Este tipo de ataque é considerado uma porta de entrada para uma série de outras ameaças mais graves à segurança do usuário de dispositivos conectados. Nesta classe, é possível destacar os “sms.fraud”, que cadastram o usuário em serviços pagos de SMS, e “hacking tools”, que permitem que o hacker envie comandos remotos para o celular do usuário. (assessoria de imprensa).

Anterior Abert repudia ação contra jornalistas em manifestações de domingo
Próximos Oi Livre atinge marca de 1,3 milhão de usuários no Centro-Oeste