AT&T inicia oferta de acesso patrocinado


A AT&T deu o passo a muito esperado das operadoras. Divulgou oficialmente nesta terça-feira (7) um novo modelo de negócio, o acesso patrocinado, em que uma empresa pode pagar para que o usuário não precise de um pacote de internet banda larga – ou se tiver, que não precise gastá-lo – para ver um conteúdo online. A oferta vale para a rede 4G. 
 

A operadora norte-americana, em texto de apresentação, comparou o modelo lançado ao sistema de chamadas telefônicas 0800, em que o gasto fica a cargo da receptora da ligação e não com a realizadora. Na conta do cliente, a troca de dados aparecerá como “patrocinada”. A operadora esclareceu que o conteúdo patrocinado será entregue na mesma velocidade e desempenho que os conteúdos não patrocinados, ou seja, não terá prioridade na rede. 

PUBLICIDADE

O esclarecimento é importante porque o modelo de negócio de banda larga de conteúdo patrocinado esbarra no tema da neutralidade de rede, em debate em todo o mundo, e que no Brasil está aquecido e vem impedindo a aprovação do Marco Civil da Internet. Sobre este tema, um site norte-americano divulgou um texto questionando o impacto do novo modelo de negócio para a livre concorrência na internet

Na prática, o acesso patrocinado já vem sendo introduzido por operadoras do mundo inteiro, mesmo que não abertamente, como agora faz a AT&T. No Brasil, por exemplo, a Claro mantém um acordo com o Facebook para que o acesso de seus clientes à rede social não sejam debitados dos pacotes de dados. Conforme explicou o presidente da operadora, Carlos Zenteno, ao TeleSíntese, o acordo entre as empresas não prevê pagamento, mas troca de acesso por publicidade na rede social.

Ainda no Brasil, está em debate no governo federal o modelo de 0800 digital, que permitiria o patrocínio de acesso a determinados conteúdos como, por exemplo, serviços públicos. (Da redação)

PUBLICIDADE
Anterior TIM lança tecnologia 4G em mais 15 cidades
Próximos Samsung estima lucro em cerca de US$ 7,8 bi