Asga vende área de rádio e dispositivos ópticos para Furukawa


Com a compra da área de rádio e dispositivos ópticos da AsGa S/A, instalada em Paulínia (SP), a Furukawa, segundo seu presidente, Foad Shaikhzadeh,  amplia sua gama de produtos e soluções, com uma linha completa de equipamentos PON, DWDM, modems ópticos, rádios digitais e sistemas de gerência. E também ganha acesso às cotas de mercado e financiamentos especiais para produtos de tecnologia nacional, pois todos os produtos adquiridos da Asga foram desenvolvidos no país.

Junto com a tecnologia de produtos está sendo transferida para a Furukawa toda a equipe da AsGa S/A – cerca de 150 pessoas, 1/3 das quais da área de P&D. E a Furukawa vai instalar em Paulínia uma unidade de seu centro de P&D, criado no Brasil em 2013.

Fim de um ciclo

PUBLICIDADE

Se para a Furukawa o negócio com a AsGa representa uma complementação de portfólio de produtos, para a AsGa o fim de um ciclo. A empresa nacional, criada há 26 anos em Campinas (SP), para fabricar dispositivos ópticos deixa o mercado onde se especializou e que respondia pela maior parte de seu faturamento.

Bem antes de iniciar as negociações com a Furukawa, no ano passado, os sócios da AsGa já tinham desenvolvido outras iniciativas para vender a empresa, como o frustrado processo de fusão com a gaúcha Datacom que seria o controlador. “A razão principal que nos levou a decidir vender a empresa foi o fato de nenhum dos três sócios ter, na família, alguém interessado em continuar o negócio”, conta Francisco Mecchi, um dos sócios da empresa ao lado de José Ellis Ripper Filho e Francisco Prince.

O negócio com a Furukawa, cujo valor não foi revelado, envolveu a venda da tecnologia dos produtos das linhas de rádio e dispositivos ópticos. A AsGa continua com o nome e com as demais empresas do grupo: a Asga Sistemas, de desenvolvimento de software; a AG Placas Eletrônicas, criada para fabricar equipamentos para a própria Asga e para terceiros; e a Inova Participações, uma empresa de inovação incubada na Unicamp. Aliás, a AG Placas Eletrônicas vai continuar fabricando os produtos para a Furukawa.

Anterior Cade aceita recurso de Sky e ABTA e colegiado vai decidir acordo SBT,Record e RedeTV
Próximos Oi lança serviço de conteúdo humorístico no celular