Faria reafirma que é possível levar 5G às escolas sem alterar edital do leilão


Fábio Faria, Ministro das Comunicações, se manifestou nesta sexta, 13

O ministro Fábio Faria, das Comunicações, enviou posicionamento ao Tele.Síntese nesta sexta, 13, dizendo que jamais se posicionou contra a inclusão da obrigação de cobertura das escolas no edital do 5G. Ele se manifestou após o ministro da Economia, Paulo Guedes, ter dito, na quinta, 12, que seria “oportuno” aproveitar o leilão do 5G para obter recursos para conectar escolas públicas.

“Com o leilão do 5G, 72 mil das 85 mil escolas urbanas do país receberão o 5G standalone, e as demais terão atendimento por 4G. Na zona rural, o Ministério das Comunicações já conectou, nos últimos dois anos, 10 mil escolas que não tinham acesso à banda larga”, disse Faria.

PUBLICIDADE

“E o leilão levará cobertura de 4G para mais 7 mil escolas rurais. Todas as demais escolas rurais que possuem energia elétrica e a infraestrutura necessária (13,5 mil) receberão banda larga pelo Programa WiFi Brasil do Ministério das Comunicações até julho de 2022. Portanto, todas as escolas estão contempladas pelas políticas do MCom”, continuou.

“Com isso, o ministério entende que a alteração do edital, neste momento, apenas atrasará esse atendimento às escolas”, finalizou, no comunicado, reiterando o que já havia dito na quarta, 11, em audiência na Câmara dos Deputados.

Anterior Netflix não precisa de cota de conteúdo nacional, conclui GT do SeAC
Próximos BC diz que Open Banking é seguro