Após bons resultados, MG intensifica investimento em startups


Pedro Emboava Vaz, Superintendente de Inovação Tecnológica da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais - Crédito: TV.Síntese
Pedro Emboava Vaz, Superintendente de Inovação Tecnológica da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – Crédito: TV.Síntese

Com o programa Seed de apoio a startups, o Estado de Minas Gerais selecionou, apoiou financeiramente e conectou mais de 180 empresas de tecnologia a potenciais clientes, investidores e mentores. Juntas, elas faturaram mais de R$ 144 milhões – mais de R$ 80 milhões só em 2019 -, empregando mais de 2.000 pessoas. Os bons resultados incentivam o próprio governo mineiro a intensificar o investimento no setor.

“Outro programa é o Hub MG, que promove conexões de desafios públicos por meio de soluções tecnológicas”, apontou Pedro Emboava Vaz, superintendente de inovação tecnológica da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, durante sua participação nesta segunda, 25, no Inovatic.

“Encerramos recentemente um processo seletivo para 59 startups”, contou Vaz.

“Mais de 60 instituições apoiam o desenvolvimento de startups no Estado”, indicou o superintendente, que citou também a Lei de Incentivo de Startups, sancionada no início do ano, como uma decisão legislativa que facilita o processo de contratação de startups pelo Estado de Minas Gerais.

Antenas 

Vaz participou de painel que teve antenas como um dos assuntos e aproveitou para falar sobre como tem funcionado o equipamento em seu Estado.

“Temos um programa dentro da Secretaria de Planejamento e Gestão que tem o intuito de estimular a instalação de novas antenas. Também se pensa em quais outras possibilidades tecnológicas teríamos sem ser o uso de antenas”, disse.

“Nesse ponto, em especial, uma tecnologia que vem sendo desenvolvida pelo pessoal do Inatel [Instituto Nacional de Tecnologia] é uma antena portátil com a qual você consegue chegar a regiões mais remotas”, contou.

PUBLICIDADE
Anterior Rede como serviço paga 5x menos imposto do que infraestrutura própria
Próximos Decisão do STF terá impacto positivo de R$ 534 milhões para a TIM