PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Satélite

Após adiamentos, Viasat lança satélite que deve prover banda larga para todas as Américas

ViaSat-3 Americas deve chegar ao destino orbital final em menos de três semanas; serviço de internet deve entrar em operação no meio deste ano
Viasat lança satélite capaz de fornecer internet banda larga para todas as Américas
Lançamento do satélite ViaSat-3 Americas; serviço de internet para todas as Américas deve ser lançado nos próximos meses (crédito: Viasat/Divulgação)

Após diversos adiamentos, a Viasat conseguiu lançar o satélite ViaSat-3 Americas na noite de domingo, 30. O equipamento que promete providenciar banda larga a todo o continente americano, incluindo o Brasil, decolou a bordo do foguete Falcon Heavy, da SpaceX.

O satélite geoestacionário foi lançado por volta das 20h26 e, depois de aproximadamente quatro horas e meia, se separou do veículo lançador.

Segundo a Viasat, nos próximos dias, o artefato deve abrir os painéis solares. A expectativa é de que o satélite leve menos de três semanas para atingir o seu destino orbital, localizado a 88,9º de longitude oeste. O serviço de banda larga deve entrar em operação em meados deste ano.

O lançamento foi feito a partir do Complexo de Lançamento 39A (LC-39A), no Centro Espacial Kennedy, porto espacial da Nasa, em Cabo Canaveral, na Flórida. A SpaceX, empresa do bilionário Elon Musk e responsável por pôr o satélite da Viasat em órbita, publicou no Twitter um vídeo da decolagem do foguete Falcon Heavy.

“Este primeiro satélite Americas multiplicará a nossa largura de banda disponível e permitirá velocidades mais rápidas e mais cobertura – especialmente para nossos clientes de mobilidade”, afirmou, em nota, Mark Dankberg, presidente e CEO da Viasat. “Não é apenas um novo satélite, é uma nova maneira de construir satélites de banda larga”, acrescentou.

O ViaSat-3 Americas é o primeiro de três satélites que a empresa planeja pôr em órbita com a intenção de prover banda larga para todo o planeta. A classe de equipamentos opera na banda Ka e é capaz de fornecer mais de 1 Tbps para tráfego de dados.

Outros dois artefatos estão nos planos da empresa: um para cobrir a região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA) e outro para a Ásia-Pacífico. Ambos estão em fases de testes.

Quando os três satélites estiverem em órbita, a constelação ViaSat-3 deverá ter aproximadamente oito vezes mais capacidade do que a frota atual da companhia.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado