Aparelho roubado já pode ser bloqueado pelo número do celular


A Anatel anunciou hoje, 8, novas medidas para desestimular o roubo de aparelhos de celular no país. A partir de hoje, qualquer usuário que tiver seu terminal roubado ou furtado pode ligar para a sua operadora e pedir para bloquear também o aparelho e não só a linha e esse device não poderá mais ser usado por ninguém . Novas medidas foram também adotadas para evitar o roubo de cargas de celulares. “Estamos tornando o produto sem atratividade para a revenda”, afirmou o presidente da agência, João Rezende.

Com essa medida, a comunicação de roubos ficará muito mais facilitada, já que até agora as operadoras só conseguiam fazer o bloqueio do aparelho se o usuário informasse o IMEI. O IMEI é o número que vem dentro do terminal com 15 dígidos para identificação, e quase ninguém sabe o que significa. Assim quando uma pessoa ia comunicar o roubo à operadora, não conseguia fazê-lo, pois sem o aparelho em mãos,  não efetivava a denúncia. Agora, pelo número do telefone, tudo fica mais fácil.

Além de facilitar a vida dos usuários finais, o novo sistema de registro, desenvolvido pelas  operadoras de celular que contrataram a ABR Telecom, também criou uma nova forma de comunicação para os aparelhos que ficam nas lojas e revendas igualmente muito sujeitos a furtos. “Precisávamos acabar com a indústria do roubo de celulares”, afirmou o superintendente de Regulamentação da agência, José Alexandre Bicalho.

A partir de agora, os lojistas poderão agilizar a denúncia dos roubos fazendo o boletim de ocorrência na delegacia de maneria muito rápida, e em poucas horas os celulares entram no sistema, já bloqueados. Antes eles demoravam semanas para poderem ser notificados.

Essa medida depende, porém, do engajamento das polícias de cada estado. Hoje, já estão associados aos sistemas das operadoras as polícias do Espírito Santo, Bahia e Ceará. Em breve estarão com os sistema integrados as polícias civis de Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo. As demais polícias que quiserem fazer parte do sistema podem entrar em contato com a Anatel pelo e-mail coge@anatel.gov.br ou prre@anatel.gov.br.

A Polícia Federal também em breve irá se interligar aos sistemas  para controlar principalmente o roubo de cargas. Os sistemas nacionais estão interligados ao sistema internacional da GSMA, que tem 25,5 milhões de celulares bloqueados. O Brasil conta com mais de 6 milhões de aparelhos bloqueados que também integram a base de 44 países que têm algum tipo de controle de aparelhos roubados. As operadoras brasileiras gastaram R$ 2 milhões para desenvolverem o sistema, informa o SindiTeleBrasil.

Site

Foi criado também um site que o usuário poderá consultar antes de comprar um aparelho usado, para se precaver se esse terminal está bloqueado. Com o aparelho ou a nota fiscal ou a caixa do terminal em mãos, disque no próprio aparelho *#06# para descobrir o número do IMEI e acesse o site www.consultaaparelhoimpedido.com.br

Anterior Segurança de IoT ainda não tem a devida atenção nas empresas
Próximos Chinesa Huawei é a quarta em patente europeia