PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Tecnologia e Inovação DMI

Anuário Tele.Síntese de Inovação tem recorde de projetos inscritos

Nos projetos das startups há uma variedade de aplicações, serviços e inovações para diferentes segmentos, como financeiro e educação.
Anuário Tele.Síntese de Inovação tem recorde de projetos inscritos - Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

O Anuário Tele.Síntese de Inovação em Comunicações de 2022 registra recorde de projetos inscritos. Mais de cem empresas do ecossistema de comunicações inscreveram um total de 210 projetos (cada empresa pode inscrever até três produtos inovadores).

As categorias “Produtos” e “Software e Serviços” receberam o maior volume de projetos, contribuindo para o recorde de projetos do Anuário.  Entre as novidades, equipamentos para monitorar a performance das redes, plataformas de analytics, com tecnologias de machine learning e inteligência artificial, produtos que facilitam a instalação de fibras, soluções para acelerar as redes privativas, entre outras para deixar as redes mais inteligentes e seguras. Há, ainda, serviços para a gestão de vídeos e muitas ofertas para ajudar as operadoras na implantação e gestão da tecnologia 5G.

O segmento “Operadoras de Serviços de Comunicações e Fornecedores de Infraestrutura” recebeu este ano um número maior de inscrições das empresas de infraestrutura, em relação a edições anteriores. Predominam os produtos com ofertas de rede neutra e conectividade. Do lado das telcos, novos serviços, como streaming, apps para autoatendimento e soluções virtuais. Os projetos indicam também o aumento de serviços desenvolvidos em parceria entre as operadoras e os fornecedores de tecnologia.

As “Operadoras Regionais” apresentaram soluções para atender áreas rurais, iniciativas de capacitação e de cidades inteligentes, e produtos para outros ISPs, seja no uso da infraestrutura para atender o cliente final ou como MVNO.

Os “Fornecedores de Soluções de IoT” também tiveram boa representatividade, assim como as “Startups Digitais”. Em IoT, uma boa parte dos projetos traz soluções para o agronegócio, com dispositivos para controle de máquinas, pessoas e para melhorar a produtividade no campo, mas teve também projeto com a tecnologia de reconhecimento facial para compras, entre outras novidades. Nos projetos inscritos pelas startups há uma variedade de aplicações, serviços e inovações para diferentes segmentos, como financeiro e educação. Outras inovações são para gestão, comunicação e marketing.

Os projetos, divididos nas seis categorias, estão em análise pela comissão julgadora, que reúne especialistas da academia, do setor público, da sociedade civil e representantes de entidades de classe.

Os finalistas serão divulgados no portal Tele.Síntese, e os três primeiros colocados serão premiados na solenidade de lançamento do Anuário, marcada para o dia 12 de dezembro, em São Paulo.

(com site Tele.Síntese)

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado