Angola Cables adota medidas de precaução contra o novo coronavírus


A Angola Cables, operadora de cabos submarinos que ligam o Brasil a Estados Unidos e a Angola, baixou diretrizes para que seus funcionários reduzam o risco de contraírem o novo coronavírus (Covid-19).

A empresa afirma que orientou os empregados em suas unidades a utilizarem as práticas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para se prevenirem. Os serviços seguem inalterados.

PUBLICIDADE

A operadora restringiu as viagens de seus executivos, especialmente para destinos onde já tenha sido identificado algum caso de Covid-19. Nesta semana, o CEO da companhia, Antonio Nunes, viria ao Brasil para uma apresentação. Em seu lugar, a presença no evento Capacity Latam foi garantida pelo diretor regional no Brasil da empresa.

Em comunicado enviado a clientes, ao qual o Tele.Síntese teve acesso, a Angola Cables diz: “Estamos encorajando nosso time, clientes, fornecedores e outros a fazer o máximo de uso de ferramentas remotas e de reuniões virtuais para reduzir a necessidade de viagens”.

Além disso, todas as unidades e escritórios estão sendo providas com diretrizes, protocolos, equipamentos e suprimentos de higiene a fim de reduzir ao máximo os riscos de contágio e transmissão do Covid-19.

“Também fizemos planos de contingência em nosso Centro de Operação de Rede e em outros locais com a adição de mais recursos para auxiliar clientes onde e quando for preciso”, avisa a empresa.

Anterior Pânico volta a atingir mercados e a derrubar preços das ações de operadoras
Próximos Ericsson compra fornecedora de soluções "push-to-talk"