Andrade e LaFonte ficam fora do novo conselho da Oi


A Oi divulgou na noite de ontem (15) os indicados a integrar o novo conselho de administração da companhia. Foram convidados a ocupar os cargos José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha, Sérgio Franklin Quintella, Fernando Marques dos Santos, Ricardo Malavazi Martins, Thomas Cornelius Azevedo Reichenheim, Rafael Luís Mora Funes, Francisco Cary, Vitor Gonçalves, Jorge Cardoso, Robin Bienenstock e Marten Pieters.

José Mettrau, que já ocupa a presidência do conselho, continuará no cargo. Sérgio Quintella, da FGV,  e Fernando Santos também já ocupavam assentos.

Os controladores privados Andrade Gutierrez e LaFonte, que eram representados por Armando Guerra Junior, Carlos Jereissati e Alexandre Jereissati Legey deixam de ter representantes diretos, para adequar a empresa à futura realidade, de pulverização de tomada de decisões.

Dois nomes foram indicados pelo mercado, e são estrangeiros justamente para caracterizar esta indicação. Bienenstock é do fundo de privety equity Bear Stearns e Pieters já dirigiu a Vodafone da Índia .

A PT SGPS, que detém 25% das ações da Oi, indicou quatro nomes , dois deles do Novo Banco: Funes, Gonçalves, Cary e Cardoso. Mas, como não haverá acordo de acionistas e a empresa portuguesa também tem seu controle pulverizado na origem, esses representantes não deverão ter voto qualificado. O BNDES mantém a sua vaga e o seu indicado.

O novo conselho deverá ser eleito pelos acionistas na próxima assembleia geral, ainda sem data para acontecer. Se eleitos, o mandato irá até o final de 2017.

Anterior Yahoo e Microsoft revisam parceria em buscas
Próximos Internet.org violaria neutralidade de rede para regulador indiano