Anatel prorroga por 15 dias a coleta de informações de backhaul


Foto: Sinclair Maia/Anatel

A Anatel prorrogou por 15 dias a tomada de subsídios sobre a existência de rede de transporte de alta capacidade (backhaul) nas localidades não sede de municípios. As empresas de telecomunicações podem informar a existência de backhaul, por meio da Consulta Pública nº22/2021, até 25 de junho de 2021.  

PUBLICIDADE

Com o mapeamento da existência de backhaul de fibra ótica, a Anatel pretende evitar a sobreposição de infraestrutura no atendimento à meta estabelecida no PGMU V. A informação prestada pela operadora de serviço de telecomunicações deve conter a referência da localidade (cód. IBGE da localidade, nome da localidade, cód. IBGE do município e nome do município), o CNPJ da empresa, o nome da empresa, a tecnologia do backhaul (fibra, rádio ou satélite) e a capacidade instalada na localidade.  

As empresas devem encaminhar informações sobre estações e enlaces disponíveis. Os enlaces, cabe esclarecer, permitem o envio ou a troca de tráfego de dados em banda larga para estações de uma mesma prestadora ou de prestadoras distintas em diferentes municípios. O objetivo da coleta dessas informações pela Agência é aprimorar estudos técnicos que subsidiem políticas públicas para a expansão e melhoria da infraestrutura de telecomunicações no País, como o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações (PERT).   Informações sobre a coleta de dados setoriais pela Anatel estão disponíveis em página específica no portal da agência.(Com assessoria de imprensa 

 

Anterior ANPD lança em julho consulta sobre regulação da LGPD
Próximos Os fundos de índice chegam à criptomoeda