Anatel pensa em criar selo para medir qualidade das redes


Emmanoel Campelo, conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

A criação de um selo de qualidade de rede, que irá, de certa forma, gerar um ranking das prestadoras, está na pauta da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). A informação é de Emmanoel Campelo, conselheiro da agência reguladora, que participou nesta sexta, 3, de debate promovido pela Feninfra (Federação Nacional de Call Center, Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática).

“Eu já havia sugerido isso na Anatel, há um tempo, mas agora surge uma demanda para se criar um selo de qualidade de rede. Estamos debatendo como fazer isso”, falou Campelo.

Ele manifestou urgência. “Já tive reunião demonstrando essa preocupação. É um problema hoje e vai ser um problema maior amanhã, então precisamos cuidar dele agora”, disse o conselheiro da Anatel.

“Mas a ideia é fiscalizar a qualidade da rede também do ponto de vista físico, não lógico, como vínhamos fazendo”, completou.

Atualmente a agência se prepara para colocar em funcionamento novas regras de qualidade para a prestação de serviços, sob a ótica do consumidor. Tais regras foram aprovadas no âmbito do Regulamento de Qualidade (RQual).

Certificação

Campelo se manifestou após Vivien Suruagy, presidente da Feninfra, dizer que a entidade vai certificar empresa do setor com um selo. “O selo Feninfra trata de evolução. É uma certificação de que a empresa demonstra capacidade técnica e respeita normas trabalhistas”, falou Suruagy.

De acordo com ela, com o selo a empresa certificada terá maior reconhecimento no mercado e maior respaldo dos contratantes. “Mas a ideia é também combater a informalidade e a abertura de empresas clandestinas”, concluiu a presidente da Feninfra.

Anterior Uma das infovias do Norte Conectado será retirada do edital 5G. Motivo? Já existe.
Próximos Regulação de mídia prepondera em democracias, dizem especialistas