Anatel autoriza Intelsat a explorar satélite até 2025


Anatel autoriza Intelsat explorar satélite até 2025
Crédito: Freepik

O Conselho Diretor da Anatel aprovou, por unanimidade, o direito de exploração e autorização de uso de radiofrequência de satélite IS-901 pela Intelsat, ocupando a posição orbital 27,5° W. O prazo da licença pela exploração começa nesta quarta-feira, 22, e vai até 28 de fevereiro de 2025. O valor do Preço Público pelo Direito de Exploração do satélite estrangeiro (PPDES) corresponde a R$ 102.677,00. O processo foi relatado pelo conselheiro da Anatel, Moisés Moreira.

A autorização compreende as subfaixas de 3.720 a 4.200 MHz (enlaces de descida) e 5.925 a 6.425 MHz (enlace de subida) na banda C; e de 10.950 a 11.200 MHz e 11.450 a 11.700 MHz (enlace de descida) e 14.000 a 14.500 MHz (enlace de subida) na banda Ku.

PUBLICIDADE

Nem todas as faixas solicitadas pela Intelsalt foram concedidas. Conforme o documento, a ORER, gerência da Anatel competente para realizar as análises técnicas referentes a solicitações de conferência de Direito de Exploração de Satélite, “julgou prudente não autorizar as subfaixas de 3.625 a 3.700 MHz, 3.700 a 3.720 MHz (enlaces de descida) e 5.850 a 5.925 MHz (enlace de descida)”. Segundo o documento, a Anatel optou por não permitir a operação entre 3.625 a 3.720 MHz, mesmo que em caráter secundário.

Expansão de vida

A exploração do satélite IS-901 já foi autorizada no Brasil. Nas posições orbitais 18º O, com prazo expirado em 2019, e na 27,5° W – atual posição.

Em fevereiro de 2020, a Intelsat anunciou que a missão para expandir a vida de um satélite foi bem-sucedida. O que permitiu uma sobrevida ao satélite IS-901 (lançado em 2001) por mais de 5 anos. Isso foi possível graças a contratação da empresa Northrop Grumman que desenvolveu uma nave espacial, batizada de Mission Extension Vehicle-1 (MEV-1).

Com isso, o MEV-1 passou a fornecer combustível e outros serviços que garantiram a extensão da vida útil do IS-901. O satélite tinha vida útil estimada de 13 anos.

Confira a íntegra do processo de aprovação pelo Conselho Diretor da Anatel.

PUBLICIDADE
Anterior Área técnica da Anatel recomenda aprovação da venda da V.tal a Globenet e BTG
Próximos Tely lança novas rotas no sudeste em 2022