Anatel aprova a compra da GVT pela Telefónica


O conselho diretor da Anatel autorizou hoje, última reunião de 2014,  a compra da GVT pela Telefônica, que ofereceu 7,2 bilhões de euros, ou US$ 9,2bilhões, dos quais 4,6 bilhões de euros serão em dinheiro e mais participação acionária à Vivendi, controladora da GVT tanto na Vivo como na Telecom Italia. A agência estabeleceu alguns condicionantes para serem cumpridos pelas duas empresas.

PUBLICIDADE

Entre as obrigações está a obrigatoriedade de manutenção dos contratos firmados com os usuários pelo período de 18 meses pelas duas empresas. Nas sete cidades onde há sobreposição de licença de telefonia fixa e TV paga – quatro municípios  no estado de São Paulo e três no Espírito Santo – as duas operadoras deverão também manter os planos de serviços atuais pelo período de 18 meses.As cidades apontadas pela Anatel que têm sobreposição de licença de STFC são: Votorantim, Arujá, Várzea Paulista e Suzano em São Paulo e Cariacica, Serra e Vilha Velha no Espírito Santo.

O grupo ficará ainda obrigado a apresentar plano de investimentos em 90 dias para expansão de cobertura de rede 10 cidades fora de são Paulo, ainda não atendidos pelo grupo não ampliado, pelo período de 3 anos.

Anterior Anatel tira todo o poder da Telefónica na Telecom Italia e manda espanhola sair em 18 meses
Próximos A multa da A.Telecom vai virar TAC