Ações da Oi e da PT sobem com oferta de 7 bilhões de euros da Altice pela PT


Operação condiciona pagamento de 400 milhões de euros à geração futura de caixa e de outros 400 milhões de euros a aumento da receita. Ações da Oi e da PT apresentam forte alta. Conselho da Oi já avalia proposta. Mercado espera lances de outros interessados.

A operadora europeia de cabo Altice, do bilionário europeu Patrick Drahi, fez ontem (2) uma oferta de 7,025 bilhões de euros para adquirir a operadora Portugal Telecom da Oi. O acordo exclui o caixa, a dívida da operadora portuguesa e os investimentos na Rio Forte, agora pertencentes à holding PT SGPS. Também não entram os ativos da PT na África (Africatel GmbH) nem no Timor Leste (Timor Telecom).

PUBLICIDADE

“O enterprise value da proposta considera um earn-out (pagamento diferido) de 400 milhões de euros sujeito a geração futura de receitas, além de um earn-out de 400 milhões de euros sujeito a geração futura de fluxo de caixa operacional livre. O preço final estará sujeito a ajustes comuns em operações de compra e venda de empresas”, explicou a Oi em comunicado à CVM. Segundo a Oi, a proposta já passa por análise do conselho de administração da companhia. Segundo a Altice, o valor total pago sairá do caixa disponível da empresa.

A Altice já possui ativos em Portugal. A companhia é dona da Cabovisão e da Oni Telecomunicações. Recentemente, comprou a SFR, operadora de telefonia móvel francesa. A notícia da proposta repercutiu positivamente no mercado para as partes vendedoras. As ações da Oi e PT sobiam, no momento em que esta reportagem era escrita (12h20). As ações ordinárias da Oi tinham alta de 6,56%, enquanto as preferenciais subiam 8,46%. As ações da PT ganhavam 4%. A ações da Altice caiam 1,46% na bolsa de Amsterdam.

Analistas ouvidos pelos jornais portugueses consideraram a oferta acima de esperado (um pouco mais de 6 bilhões de euros) e acham que é irrecusável. Mas a própria Altice reconhece que pode haver concorrência para a compra, especialmente por parte de fundos de private equity como os britânicos Apax e Bain.

Já, no Brasil, analistas avaliam o movimento como benéfico a todas as operadoras de telecomunicações. A expectativa é que a oferta ele o preço das ações também da TIM e da Telefônica Vivo. No momento, TIM apresenta alta de 3,34%, e Vivo de 0,11%. Analistas também acreditam que novos lances pela PT, vindos de grupos de investimento, devem acontecer nos próximos dias. Um analista observa que o movimento de consolidação no Brasil deve, de fato, se concretizar, com a venda da PT. Na última semana cresceram os rumores de que Claro, Oi e Vivo estariam com uma proposta pronta para comprar e fatiar a TIM da Telecom Italia. O negocio estaria condicionado à venda da PT pela Oi.

 

 

Anterior Telefônica nega negociações para fatiamento da TIM
Próximos Argentina realiza leilão 3G e 4G com ágio de US$ 2,23 bilhões