Algar Telecom compra a Vogel Telecom por R$ 600 milhões


PUBLICIDADE

A Algar Telecom assinou no sábado, 8, contrato de compra da Vogel Telecom. A aquisição prevê a transferência de 85,2% a 100% das ações da Vogel detida pelo fundo Pátria para a Algar por R$ 600 milhões.

A Vogel é uma empresa dedicada ao mercado corporativo e de atacado, com ofertas de conectividade de alta capacidade. Sua rede de 27 mil km de extensão alcança 150 cidades em 13 estados e Distrito Federal. Segundo a Algar, essa rede atende cidades e regiões que “concentram potencial de consumo em telecom e TI”.

A operadora mineira afirma que a compram está alinha a sua estratégia de expansão geográfica no mercado B2B, que já representa mais 60% do faturamento. “A rede adquirida é majoritariamente complementar à da Companhia nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul em regiões e bairros compatíveis com seus mercados-alvo e atualmente de difícil acesso para novas construções, o que permitirá uma expansão imediata da Algar Telecom para essas novas localidades”, explica a companhia.

Com a aquisição, a Algar passa a ter uma rede com 110 mil km de fibra óptica instalada. A tele receberá 3,4 mil clientes corporativos e vai ampliar as vendas das áreas da Vogel a pequenas e médias empresas.

Conforme o fato relevante emitido no sábado, a Algar prevê sinergias operacionais relevantes em razão da complementariedade das redes, “O que por si só viabilizam a operação”; entrada imediata em novas localidades; a adição das PMEs dessas regiões à sua carteira de clientes; e a disponibilização dos serviços da Algar aos clientes herdados da Vogel.

Vendedor

A concretização do negócio depende da aprovação da Anatel e do Cade e não exercício do direto de preferência pelos atuais acionistas minoritários da controladora da Vogel. Também precisa do aval dos acionistas da própria Algar, em assembleia geral extraordinária ainda a ser convocada. A Vogel foi criada em 2014 pelo fundo Pátria Investimentos a partir da compra das operadoras regionais Avvio Telecom, Smart Brasil, SouthTech Telecom e Telbrax.

Vale lembrar que em 2020 o Pátria criou uma outra empresa telecomunicações, dessa vez dedicada à infraestrutura móvel, chamada Winity Telecom. A novata atua no aluguel de macro sites, rooftops, small cells, antenas distribuídas, soluções de redes privadas e construção sob demanda. A empresa tem um plano de investimentos de R$ 3 bilhões.

Especializando em infraestrutura, o Pátria também criou os data centers Odata e foi dono da Highline, vendida em 2019 para o fundo norte-americano Digital Colony. Em janeiro, o Pátria realizou um bem sucedido IPO na Nasdaq, bolsa dos EUA, onde levantou o equivalente a R$ 3,2 bilhões. Este montante será destinado a novos fundos de infraestrutura.

Anterior EBC inaugura uso da banda estendida FM
Próximos EllaLink mira mercado de games e transmissão esportiva