Algar prevê crescimento “com cautela” em 2022


Empresa desenvolveu o produto em parceria com a ISH - crédito: divulgação
Algar Telecom arremata dois lotes no leilão do 5G. Crédito: divulgação

A Algar Telecom divulgou nesta semana os resultados no primeiro trimestre, nos quais avisa que o plano par 2022 é crescer, mas “com cautela” em função do cenário turbulento no Brasil e fora.

“Estamos diante de um cenário macroeconômico desafiador no país. O movimento de aumento das taxas de juros, visando conter a inflação, somado aos impactos advindos do ambiente externo, causados pela guerra entre Russia e Ucrânia, e um ano de eleições presidenciais, em que normalmente reformas e decisões ficam suspensas, nos trazem um cenário que demanda cautela”, diz a companhia no relatório do período, divulgado na quinta.

PUBLICIDADE

A empresa ressalta, porém, que está capitalizada, preparada par adversidades, e que vai expandir sua atuação. Aliás, anunciou o início da oferta de banda larga residencial fora da área de concessão pela primeira vez. A companhia também seguirá na integração da Vogel Telecom, comprada ano passado, colhendo as sinergias do negócio.

Números

No primeiro trimestre de 2022, a Algar Telecom registrou alta ano a ano de 15,7% na receita líquida, que atingiu R$ 688,2 milhões. O B2B segue como a área mais forte da companhia. Faturou R$ 466,1 milhões, alta de 24,1%. No B2C (residencial), a expansão da receita foi mais branda, de 1,3%, para R$ 222,1 milhões.

O EBITDA, lucro antes de impostos, depreciações, juros e amortizações, foi de R$ 271,7 milhões, alta de 0,6%. O lucro líquido, no entanto, caiu 82,6%, para R$ 10,1 milhões. Os investimentos aumentaram 61,4%, para R$ 220,8 milhões.

O lucro caiu em razão da alta de 28,3% dos custos, principalmente com terceiros, alugueis, seguros e pessoal. Parte desse aumento em razão da incorporação da Voguel.

A empresa também enfrentou aumento dos custos financeiros em razão da emissão de debêntures, elevação do CDI, aumento de depreciações e amortizações. Tudo isso contribuiu para a queda no lucro. A empresa terminou março com R$ 801,1 milhões em caixa e dívida líquida de R$ 3,24 bilhões.

Quanto à quantidade de assinantes, a Algar cresceu 26,4% em número de clientes. A quantidade de assinantes de banda larga em fibra saltou, ano a ano, 6,5%, para 728 mil. No móvel, a expansão foi de 37,9%, puxada pela alta de 69,2% em IoT, o que compensou a queda de 1% no celular humano. A empresa fechou o trimestre com 1,22 milhão de clientes no celular e 2,57 milhões em IoT.  Em voz fixa, cresceu 1,2%, chegando a 699,1 mil usuários.

PUBLICIDADE
Anterior Terceira edição do 5x5 TecSummit acontece de 05 a 09 de dezembro
Próximos Algar Telecom entra no segmento financeiro em parceria com Banco BS2