Algar é autorizada a emitir R$1,5 bi em debêntures incentivadas para expandir rede


O Ministério das Comunicações aprovou a captação de R$ 1,5 bilhão por meio de debêntures incentivadas. Os recursos serão usados para expansão e modernização da rede de comunicação de dados para prover os serviços de acesso à internet, voz para os segmentos do mercado varejo, empresas e operadoras por meio da implantação de redes móveis e fixas com tecnologia 3G, 4G, 5G, GPON e MetroEthernet e Backbone IP/DWDM, além da implantação de redes de transportes, redes de acesso e infraestrutura de rede. 

De acordo com o projeto, serão implantadas redes nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mina Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Distrito Federal. O prazo para capitalização é de cinco anos. 

PUBLICIDADE

O programa de debêntures incentivadas gera descontos no imposto de renda dos investimentos realizados em redes com os recursos captados. Devem realizar os aportes em no máximo dois anos após a oferta pública. O Ministério das Comunicações estabeleceu que empresas do setor podem contrair dívida para construção de rede de transporte, rede de acesso fixo ou móvel, sistema de comunicação por satélite, rede local sem fio WiFi, cabo submarinos e subfluviais, data centers, redes IoT, redes 5G, infraestrutura geral de rede de telecomunicações, e infraestrutura para virtualização de redes. 

Anterior As diferentes estratégias das plataformas de streaming para crescer no Brasil
Próximos Plano Safra, IoT e irrigação inteligente abrem o AGROtic 2021