Alexandre Moshe assume a holding Alloha Fibra, ex EB Fibra


Alexandre Moshe, CEO da Alloha Fibra - Crédito: Divulgação
Alexandre Moshe, CEO da Alloha Fibra – Crédito: Divulgação

A eB Capital, gestora de Private Equity  anuncia duas movimentações que reforçam seu crescimento e processo de consolidação no mercado de fibra ótica: a contratação de um novo CEO, Alexandre Moshe, e a mudança de marca, de eB Fibra para Alloha Fibra.

Alexandre Moshe, que esteve à frente da Decolar por três anos vai se concentrar na integração das redes de fibra ótica e de banda larga e no crescimento orgânico da companhia. Pedro Parente, sócio da eB Capital e presidente do Conselho da Alloha, ressalta o novo momento da empresa e a expertise de Alexandre Moshe para avançar com a integração das aquisições e o crescimento da empresa.

PUBLICIDADE

“Alexandre chega em um momento oportuno. A penetração da internet rápida ainda é baixa no país e a maior parte da tecnologia das grandes empresas de telecomunicação  é o cobre. Temos a fibra e queremos levar nossa rede para locais em que há uma ineficiência de banda larga e, principalmente, torná-la acessível a todas as camadas sociais de brasileiros”, disse Parente.  O fundo tem ainda como sócios Eduardo Sirotsky Melzer e Luciana Antonini Ribeiro.

Para Alexandre, conectar pessoas por meio de serviços relevantes para a população é algo que o inspira e o motiva para liderar a Alloha Fibra. “A eB Capital tem como proposta ajudar a transformar setores com grandes lacunas de infraestrutura e, no caso da Fibra, tem a missão de levar internet de qualidade para regiões remotas do Brasil, não só por inclusão digital, mas sim por inclusão social”, afirma.

A Alloha Fibra, que teve o início de sua operação em 2018 sob o nome eB Fibra, passa a ser, segundo dados da Teleco, a maior empresa independente de fibra ótica do País. A companhia dispõe atualmente de um total de R$ 2 bilhões investidos e tem como objetivo atingir receita de R$1 bilhão  e mais de 1 milhão de usuários até o final deste ano.

O número de cidades atendidas pela Alloha Fibra, que começou com 25, no Rio de Janeiro, já se estende a mais de 200, exceto na região Norte, onde a empresa também prevê investir. Somadas, as sete provedoras de banda larga contempladas na holding – Sumicity (RJ), Mob Telecom (CE), Vip Telecom (SP), Wirelink (CE), Univox (MG), Click Telecom (MG) e Ligue Telecom (PR) – totalizam 104 mil quilômetros de fibra ótica e mais de 850 mil assinantes. ( com assessoria de imprensa).

Anterior Regras de universalização do telefone fixo entram em consulta pública
Próximos Empresa de soluções em IoT expande rede LoRa para os EUA