Alexandre Bicalho deixa a Anatel


 

Alexandre Bicalho, Anatel (foto: Felipe Canova)
Alexandre Bicalho, Anatel (foto: Felipe Canova)

Os jornalistas especializados brincavam que se houvesse uma reunião na agência reguladora onde Alexandre Bicalho não estivesse participando, não era necessário acompanhar, porque não seria importante. Por que o superintendente de Regulação de fato contribuiu com as principais formulações e propostas de mudanças – concordemos com elas ou não – que estão ocorrendo e que deverão acontecer nos próximos meses, com impactos ainda para muitos anos.

E por ter entendido que já tinha contribuído com o seu quinhão, Bicalho pediu hoje,11, demissão da Anatel.

” Já dei minha contribuição para o país. Agora, vou continuar pensando o setor, que tanto adoro, mas com o tempo mais balanceado”, disse ao Tele.Síntese. É provável que ele tenha também que cumprir a quarentena de seis meses antes de poder voltar a atuar no setor de telecomunicações, mas não mais como regulador.

PUBLICIDADE

Nos próximos meses ainda serão conhecidas muitas normas que tiveram a sua condução e  que visaram a simplificação regulatória e que envolveram também o repensar do modelo de telecomunicações. São mais de 13 consultas públicas que ficaram na fila, prontas para sair, que envolvem desde  a qualidade dos serviços, a reocupação do espectro, até  novas regras para os pequenos provedores.

Bicalho dedicou 15 anos de sua carreira à Anatel.

Nova Equipe

O novo presidente da Anatel, Juarez Quadros, pretende manter praticamente todo o quadro de superintendentes. Já foram trocados os de finanças e o de informática. Os demais continuarão onde estão. No lugar de Bicalho será escolhido um nome interno da Anatel.

Anterior Adrian Calaza toma posse como CFO da TIM Brasil
Próximos Mercado de cloud está prestes a "explodir" no Brasil, prevê a Acronis